x
2008-08-25T10:09:00-03:00

FÓRUM CONTÁBEIS

CONTABILIDADE

respostas 131

acessos 333.262

contabilização do balanço de abertura

há 9 anos Segunda-Feira | 20 junho 2011 | 11:17

Bom dia, gostaria de saber se o procedimento para registrar o balanço de abertura na Junta é o mesmo que o balanço patrimonial, ou seja, se é necessário primeiramente registrar o livro diário, uma vez que a empresa abriu em 02/2011 e não teve movimentação ainda, so a integralização do capital social mesmo, então o diario teria somente 1 lançamento.

há 9 anos Sábado | 25 junho 2011 | 18:44

Boa noite,

Estou com uma duvida, que ja foi mencionada neste topico, mas nao encontrei a resposta dela.
Foi feito por Andre Peixoto em 10/2009.
"Caso a entidade que estamos assumindo a contabilidade seja muito antiga e seu imobilizado idem...como mensurar os valores caso encontremos moveis; utensilios; veiculos e outros com mais de 5 anos de comprados, vai ter casos que nem mesmo a nota fiscal exista mais, é possivel desprezar tal lançamento? ou tem que efetuar o referido lançamento assim mesmo, como proceder?"

há 8 anos Segunda-Feira | 10 outubro 2011 | 11:44

Bom Dia
Recebi de outro contador uma sem fins lucrativos. Quando fomos ver, o antigo contador não fez nada a não ser entregar algumas acessorias e consta multa na RFB. mas a sem fins lucrativos quer de mim que coloque em ordemos ultimos 5 anos. então partindo de 2006 eu devo fazer o balanço de abertura ou iniciar normalmente a contabilidade. Como o antigo contador não fez nada, não tenho nada a não ser os documentos para analisar e contabilizar.
Outra duvida, poderia partir dos valores colocados na DIPJ 2006 para inicio. Ele copiou os valores do Livro Caixa para fazer a DIPJ as entradas/saidas.
Aguardo obrigado.

Osvaldo Librandi
JESUS é Paz
Moderador
há 8 anos Quarta-Feira | 12 outubro 2011 | 10:58

Bom dia, Osvaldo


Apesar de ser curto e aparentemente simples, este assunto é bastante complexo porque envolve responsabilidade civil.

Na área contábil geralmente os honorários estão defasados porque o preço cobrado é referente apenas ao trabalho feito e não abrange a responsabilidade profissional advinda disto (no mínimo seis anos).

Por ser um texto longo, em vez de "copiar e colar" tudo aqui, prefiro apenas indicar os números de alguns artigos do Código Civil (Lei 10.406/2002)

--> Art. 186
--> Art. 927
--> Art. 1174
--> Art. 1177
--> Art. 1178

Conclusão:

Caso seja aceito o trabalho de cuidar da "contabilidade retroativa", o novo contabilista passará a assumir a responsabilidade civil por serviços que não eram de sua responsabilidade, e sim, do profissional anterior.

Logo, em caso de alguma ação ética, fiscal, administrativa, cível ou criminal, quem arcará com as consequencias será a pessoa (contabilista) que assinou os documentos, inclusive aqueles que não eram de sua época.

Por outro lado, mesmo que o escritório anterior entregasse alguns livros contábeis já preenchidos, o quê o novo escritório faria? provavelmente um balanço de abertura para adequar a estrutura do plano de contas anterior ao novo, e também alguns ajustes cabíveis.

Sendo assim, recomendo-lhe resistir ao caso de fazer escrituração antiga (que não era de seu tempo e nem de sua responsabilidade) e passar a prestar serviços ao novo cliente mediante assinatura de contrato.

Convença-os de que se o contabilista anterior nada fez, presume-se que os dados nas DIPJ já entregues não merecem confiança, o que lhe podem gerar complicações futuras, e isto é algo que não há dinheiro que pague.

Proponha a seu cliente que o justo é começar uma "vida contábil nova e completa" em seu escritório, enquanto o escritório anterior mereceria uma ação na justiça porque recebeu honorários por serviços que não prestou, e uma denúncia à delegacia do CRC de sua cidade.

Esta é minha opinião particular.


Pondere.

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
há 8 anos Terça-Feira | 3 janeiro 2012 | 20:46

Bo noite eu li todos os topicos referente balanço de abertura, tenho uma duvida ainda tem empresas que nunca tiveram escrituração,e são optante do simples nacional.
1- balanco de abertura inicia em JANEIRO e encerra em DEZEMBRO OU FAÇO LANCAMENTOS MENSAIS?
2 tem que imprimir livros como se fosse uma escrituração normal DIARIO, RAZAO ANALITICO ,DRE, PLANO DE CONTAS.
3- isso eu faço no sistema folhamatic uso o recurso que ele me oferece,no caso isso vai ser meu livro N° 1 EM 2013 SERA O MEU LIVRO N°2.
Conversei com pessoas do ramo contabil ninguem não sabe o que e´um balanço de abertura .

grata

há 8 anos Sexta-Feira | 13 janeiro 2012 | 17:25

Estou com uma dúvida, por favor me ajudem a elucidá-la:

Acontece que estou assumindo uma empresa que está enquadrada no Simples Nacional (a empresa é EPP). Porém, ela nunca fez a sua contabilidade formal (Diário, Razão) por muito tempo. Agora, em 2012 ela sairá do Simples e passará a ser tributada pelo lucro real.
Diante disto, fiz o balanço inicial nos moldes da Lei 8541/1992, parágrafo único do art. 19. Fui na Junta Comercial para registro do Livro Diário com o balanço inicial incluso. Contudo, naquele órgão, a empresa já possuia um diário registrado de nr 01 relativo aos exercíos de 1997 a 1998). A Junta Comercial está se negando a registrar este livro diário com a alegação de que tenho que obrigatoriamente apresentar TODOS os livros diários dos exercícios de 1999 à 2010!!!

Pergunto:

1-Como posso fazer isto se estou assumindo a contabilidade agora e a empresa não mais possui a documentação daquela época (11 anos)?

2- Está correta a posição da Junta Comercial a este respeito? Ela pode simplesmente exigir todos os diários, mesmo que a empresa estava no simples desde quando iniciou este tipo de tributação? Eles dizem estar se baseando na Instrução Normativa 107 de 23/05/2008 do DNRC. Não consegui identificar esta exigencia lendo este documento!

3- Tenho como contra-argumentar esta exigência? Poderiam me informar em qual Lei/IN, ou qualquer outra legislação posso apoiar minha posição?

Qualquer ajuda será bem-vinda!

Obrigado.

há 8 anos Sexta-Feira | 13 janeiro 2012 | 18:00

Vivian, boa tarde!

Tentando lhe ajudar em suas dúvidas:


1- balanco de abertura inicia em JANEIRO e encerra em DEZEMBRO OU FAÇO LANCAMENTOS MENSAIS?
O balanço de abertura nada mais é do que apurar os saldos em uma determinada data e lançá-los na contabilidade, nas suas respectivas contas. No seu caso, deverá ser efetuado o lançamento no dia 1º de janeiro, conforme a Lei 8541/92 , parágrafo único do art.19.


2 tem que imprimir livros como se fosse uma escrituração normal DIARIO, RAZAO ANALITICO ,DRE, PLANO DE CONTAS.
Sim. No livro diário imprima primeiro os lançamentos e depois o balanço inicial. Neste caso não haverá DRE, pois a diferença entre ativo e passivo ficará na conta "lucros/prejuizos acumulados", conforme já dito neste forum.

3- isso eu faço no sistema folhamatic uso o recurso que ele me oferece,no caso isso vai ser meu livro N° 1 EM 2013 SERA O MEU LIVRO N°2.
Como voce disse, se a empresa nunca fez a contabilidade e neste caso o diário deverá ser o nº 1.


4-Conversei com pessoas do ramo contabil ninguem não sabe o que e´um balanço de abertura .
O balanço de abertura ou balanço inicial nada mais é do que o levantamento de saldos (caixa/bancos/contas a receber/contas a pagar/capital social) em determinada data, lança-los na contabilidade e a partir daí a contabilidade se inicia normalmente.

Espero ter ajudado.

há 8 anos Quarta-Feira | 11 julho 2012 | 12:04

Amigos estou com uma situação que não consegui achar a solução, é o seguinte a empresa iniciou o ano com um crédito de ISSQN a compensar no ATIVO e ate o final do ano de 2011 não compensou ainda ou seja ainda esta com o crédito, a duvida é onde lanço ele no passivo?? tendo em vista que é um valor que poderá vir em dinheiro ou em compensação em 2012.

Moderador
há 8 anos Quinta-Feira | 12 julho 2012 | 13:47

Prezado Renan de Almeida Garcia:


a empresa iniciou o ano com um crédito de ISSQN a compensar no ATIVO e ate o final do ano de 2011 não compensou ainda ou seja ainda esta com o crédito, a duvida é onde lanço ele no passivo?? tendo em vista que é um valor que poderá vir em dinheiro ou em compensação em 2012.

Todo e qualquer imposto a compensar é um direito, e por sua natureza, deve ser registrado no Ativo Circulante ou no Ativo Circulante, de acordo com o tempo programado para a utilização disto.

Vale dizer que este crédito de ISSRF só será lançado no Passivo quando servir para abater o imposto apurado em determinado período de apuração:

D) ISS a Pagar (PC)
C) ISS a Compensar (AC)
R$ Valor da compensação, limitado ao total do valor a compensar ou o saldo de imposto pagar, valendo aquele de menor valor.

Por extensão, como está em seu texto que esta quantia pode ser ressarcida, então nesta hipótese nada se fala sobre utilizar alguma conta passiva; deste modo, sem falar de correção monetária, o lançamento seria:

D) Caixa ou Bancos (AC)
C) ISS a Compensar (AC)
R$ valor ressarcido


Saudações

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
Moderador
há 8 anos Quinta-Feira | 12 julho 2012 | 15:37

Boa tarde, Renan de Almeida Garcia


entao posso fechar o ano de 2011 com a conta do ISS a pagar do PC com valor é isso?

Não é questão de "poder" ou "não poder" encerrar um balanço com conta de ISS a Pagar no PC, e sim, que por lá fique o que a empresa estiver devendo para o fisco.

Conceitualmente o balanço patrimonial é o retrato da posição de uma entidade em determinada data, e se na data de fechamento da demonstração havia esta obrigação fiscal, obviamente deve constar o saldo disto.

Compensar os tributos retidos é facultativo ao contribuinte e pode ocorrer que o responsável pelo setor fiscal se esqueça disto e acabe não compensando o saldo de tributos a pagar com os valores a compensar.

É recomendável analisar o registro de prestação serviços e comprar os lançamentos lá com a guia do imposto de competência 12/2011; somente assim você saberá se o crédito foi ou não compensado e poderá contabilizar os valores corretamente.


Bom trabalho

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
há 8 anos Quinta-Feira | 23 agosto 2012 | 14:04

Me surgiu uma dúvida à respeito de um exemplo dado acima, onde foram exemplificados alguns lançamentos do Balanço de Abertura, contabilizando-os como uma conta do PC, e abaixo, foi colocado uma nota dizendo que a conta Balanço de Abertura deve ser criada no PL ou então como uma conta de Resultado, poderiam me esclarecer isso?
Sds.

há 8 anos Segunda-Feira | 17 setembro 2012 | 12:03

Claudio Rufino! Obrigado pelas excelentes explicações a respeito do tema BALANÇO DE ABERTURA. Amigo no meu caso vou iniciar uma atividade em será necessário fazer o Balanço de Abertura, entrtanto a instituição possui Predios que foi construido no decorrer dos ultimos Anos. COmo fazer para Declara-lo no Bal. de Abertura e como depreciá-lo já que não existe um Documento de Aquisição deste Imóvel(predio)como devo proceder para calcular a Depreciação e Lançar no meu Balanço de Abertura?
Grato pela sua atenção.

há 7 anos Terça-Feira | 6 novembro 2012 | 09:05

Bom dia,

O outro contador sempre fez livro Caixa e vou começar a fazer o Diário ref. 2012.
Minha dúvida faço os lançamentos que o Claudio Rufino exemplificou contra Balanço de Abertura em 01/01/2012?
E após esses lançamentos já faço os lançamentos normal do mês de Janeiro?
Na impressão do Diário preciso colocar uma folha impressa do "balanço de abertura com Ativo e Passivo" depois do Termo de Abertura?
Na impressão do Diário a impressão do mês de Janeiro será normal com os lançamentos de abertura no começo e logo em seguida com os demais lançamentos do mês de Janeiro?

Desde já agradeço a atenção,

Moderador
há 7 anos Segunda-Feira | 21 janeiro 2013 | 14:35

Ranieri Paulo da Costa Dantas.

O balanço de abertura de uma empresa de franquia em nada difere das demais empresas, basta alocar as contas especificas em cada grupo.

Aproveite e faça uma pesquisa no banco de dados do Fórum.

Saudações.

Empresário, seja prudente, contrate profissional habilitado
Professor de Contabilidade
http://www.fcscontabeis.com.br
http://www.facebook.com/fcscontabeis
http://professorclaudiorufino.blogspot.com/
há 7 anos Sexta-Feira | 5 julho 2013 | 09:51

Bom dia,


Pegando carona no assunto tenho a seguinte duvida>>>
Tenho que fazer o primeiro lançamento no contábil de uma empresa Lucro presumido, mas no passivo eu não estou encontrado a conta referente a pagamento de despesas com abertura de conta bancaria.

Seria:

D- Abertura de Conta (Ativo circulante)
C- ?

Desde já agradeço a orientação!

José Irineu F. Neto

"Para Deus todas as coisas são possíveis." (Mateus 19:26)
Moderador
há 7 anos Segunda-Feira | 12 agosto 2013 | 16:50

José Irineu F. Neto,

Boa tarde!

Não sei se você já conseguiu a resposta para o seu questionamento, devido ao tempo já decorrido mas, no caso de "pagamento de despesas com abertura de conta bancaria", não há nenhum lançamento no passivo a ser feito.

No caso, você irá debitar uma conta de Despesa bancária (Conta de Resultado) e creditar a conta do Banco (Ativo Circulante).


Persistindo as dúvidas, favor entrar em contato.

Sempre pesquise antes de postar
Visite o meu Facebook.
***CCB
há 6 anos Segunda-Feira | 21 outubro 2013 | 17:45

Boa tarde,

Tem um cliente que acabou de chegar em meu escritório,
onde ele só possui o 1º balanço referente a 2009, pois nos demais anos não foram feitos.
Gostaria de saber se posso fazer um balanço de abertura?, por não ter mais acesso a esses documentos antigos, ou se tenho realmente que fazer todos os demais balanços (2010, 2011 e 2012).

Desde já, agradeço.

há 6 anos Quinta-Feira | 24 outubro 2013 | 11:19

Bom dia,
Preciso fazer a contabilidade de uma empresa, prestadora de serviços, do Lucro Presumido, que veio de outro escritório, e nunca foi feito nenhum lançamento da mesma, estava pesquisando para saber como proceder os e vi que nesse caso tenho que fazer um balanço de abertura. ok, é justamente o que vou fazer, só tenho uma dúvida em relação ao Plano de Contas, onde exatamente devo incluir a "Balanço de Abertura (PC)" a qual vou usar como contra partida para os lançamentos, em Patrimônio Líquido?

Desde já agradeço a atenção dispensada.

há 6 anos Quinta-Feira | 24 outubro 2013 | 11:26

Rosemeire Domingues de Faria,

Eu utilizo a conta "Implantação de Saldos", criada no Patrimônio Liquido, subgrupo Resultado do Exercício.

Você sempre vai usar essa conta como contra partida. Se a conta for do ativo, você lança essa conta a crédito, se for do Passivo, você lança a débito

há 6 anos Quinta-Feira | 24 outubro 2013 | 11:31

Carlos Antonio da Silva,

Eu peguei um caso assim em 2012. Fiz o balanço de abertura e iniciei os lançamentos a partir de 2012. Como você mencionou, você não tem acesso aos documentos de anos anteriores, portanto teria dificuldade em fazer o balanço desses anos.

há 6 anos Segunda-Feira | 28 abril 2014 | 10:41

Bom dia. Tenho uma empresa que foi feito o aditivo alterando seu capital datado em 01/10/2013. Foi registrado na Junta Comercial, agora em 2014. Minha duvida é: O resgistro da alteração de tal capital entrará na data de sua assinatura em 2013 ou em 2014 que foi registrado na Junta Comercial? Exite alguma base legal?

"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim"
há 6 anos Quinta-Feira | 8 maio 2014 | 17:01

Boa TArde,

Tenho a seguinte situação:
- Uma empresa foi aberta em Junho de 2013, eles apenas abriram a empresa com o escritório contábil XX. E não mantiveram mais contato com eles.

- esse ano esse empresario me procurou, explicou a situação dele, contratou dois funcionários, e firmamos um contrato de serviços contábeis, Dp, Fiscal e afins...

- regularizei o envio de declarações dele que não haviam sido entregues o ano passado.

- gerei DAS, ele já as pagou referente aos meses com faturamento do ano passado

- ele está em um processo de concorrencia de licitação, entre os documentos que já levantei a ele, está o Termo de Abertura do Livro Diário Geral – Balanço Patrimonial 2013.

Ai que está meu problema, ele não tem quase nada comprado com nota fiscal, pouca coisa mesmo ele pode comprovar. Como faço para executar o procedimento de balanço de abertura dele, sem os documentos necessários para esse livro???

há 6 anos Sexta-Feira | 9 maio 2014 | 09:17

Oi Mônica..

Faça a contabilidade com a documentação que tiver comprovantes... Hoje como é tudo Eletronica, verifique na Prefeitura os serviços tomados (se houver), e no estado (se ele for comércio e tiver a senha do posto fiscal) as notas de aquisição da empresa..

A abertura é Caixa x Capital, peça todas as contas de consumo e despesas para fazer a contabilidade!!!

Era isso que vc estava precisando??

Kelly Lioi
Contadora

kelly@imobcont.com.br
há 6 anos Segunda-Feira | 12 maio 2014 | 17:04

MINHA DÚVIDA É A MESMA DO QUE O COLEGA PERGUNTOU EM 13/01/2012, ATÉ HOJE SEM RESPOSTA!

ALGUÉM CONSEGUE NOS TRAZER UMA LUZ???

Perguntou o amigo José Eugênio Sommavilla:

Postada:Sexta-Feira, 13 de janeiro de 2012 às 17:25:57
Estou com uma dúvida, por favor me ajudem a elucidá-la:

Acontece que estou assumindo uma empresa que está enquadrada no Simples Nacional (a empresa é EPP). Porém, ela nunca fez a sua contabilidade formal (Diário, Razão) por muito tempo. Agora, em 2012 ela sairá do Simples e passará a ser tributada pelo lucro real.
Diante disto, fiz o balanço inicial nos moldes da Lei 8541/1992, parágrafo único do art. 19. Fui na Junta Comercial para registro do Livro Diário com o balanço inicial incluso. Contudo, naquele órgão, a empresa já possuia um diário registrado de nr 01 relativo aos exercíos de 1997 a 1998). A Junta Comercial está se negando a registrar este livro diário com a alegação de que tenho que obrigatoriamente apresentar TODOS os livros diários dos exercícios de 1999 à 2010!!!

Pergunto:

1-Como posso fazer isto se estou assumindo a contabilidade agora e a empresa não mais possui a documentação daquela época (11 anos)?

2- Está correta a posição da Junta Comercial a este respeito? Ela pode simplesmente exigir todos os diários, mesmo que a empresa estava no simples desde quando iniciou este tipo de tributação? Eles dizem estar se baseando na Instrução Normativa 107 de 23/05/2008 do DNRC. Não consegui identificar esta exigencia lendo este documento!

3- Tenho como contra-argumentar esta exigência? Poderiam me informar em qual Lei/IN, ou qualquer outra legislação posso apoiar minha posição?

Qualquer ajuda será bem-vinda!

Obrigado.

Página 2 de 5
1 2 3 4 5
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.