x

FÓRUM CONTÁBEIS

CONTABILIDADE

respostas 14

acessos 8.185

Demonstrações contábeis de empresas terceiro setor.

Thiago

Bronze DIVISÃO 2, Auxiliar Contabilidade
há 1 ano Quinta-Feira | 24 agosto 2017 | 11:36

Olá!
As empresas de terceiro setor (sem fins lucrativos), tem a obrigação de demonstrar o balanço patrimonial em jornais, diário oficial e qualquer outro meio?
E como funciona as Demonstrações do Superávit ou Déficit do Exercício? Ele chega ser parecido com o DRE?

Cassia

Prata DIVISÃO 1, Analista Contabilidade
há 1 ano Quinta-Feira | 24 agosto 2017 | 13:27

Boa Tarde Thiago,

Vai depender muito da atividade da entidade, na grande maioria, como recebem subvenções do Estado/Municipio, ao final do exercicio social, devem fazer a prestação de contas anual, e posteriormente publicar o Balanço/Dre/Demonstrações Contabeis e Notas explicativas, devidamente assinadas pelo contador e presidente da entidade (nao sei qual será o seu caso).

O Superávit e o Déficit são demonstrados no Patrimonio Social (PL) no Balanço Patrimonial, e no Resultado na DRE.

Cássia Fernandes

Analista Contábil

"Experiência é o nome que nós damos aos nossos próprios erros." (Oscar Wilde)

Thiago

Bronze DIVISÃO 2, Auxiliar Contabilidade
há 1 ano Quinta-Feira | 24 agosto 2017 | 15:09

Obrigado, Cassia

Meu caso está relacionado a aprendizagem, pois estou estudando as demonstrações contábeis, durante a aula me veio essa pergunta e meu professor não soube me responder, então resolvi eu mesmo procurar minhas respostas.

Mas voltando ao assunto, não entendi a DRE, pois a entidade irá demonstrar somente as despesas já que ela não gera lucros?

Cassia

Prata DIVISÃO 1, Analista Contabilidade
há 1 ano Quinta-Feira | 24 agosto 2017 | 15:36

Thiago,

A entidade irá fazer a DRE igual a uma empresa normal, o que irá mudar somente o plano de contas e a nomenclatura das contas.
Por Exemplo;

O Lucro do Exercicio será demonstrado como Superávit, e o Prejuizo como Déficit.
As Receitas serão demonstradas como Doaçoes ou Subvenções.
As despesas serão na maioria dos casos com Trabalhistas e Materiais de Uso e Consumo.

Como te falei anteriormente vai depender da atividade da entidade, mas as demonstrações serão as mesmas, mas somente a forma de nomenclatura e lançamentos que serão diferente.

Se quiser me passar seu e mail, te passo uma DRE de uma entidade que faço a contabilidade.

Cássia Fernandes

Analista Contábil

"Experiência é o nome que nós damos aos nossos próprios erros." (Oscar Wilde)

Diego Lima

Prata DIVISÃO 1, Analista Contabilidade
há 1 ano Quarta-Feira | 30 agosto 2017 | 09:44

Thiago,

As demonstrações contábeis, que devem ser elaboradas pela entidade sem finalidade de lucros, são o Balanço Patrimonial, a Demonstração do Resultado do Período, a Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido, a Demonstração dos Fluxos de Caixa e as Notas Explicativas, conforme previsto na NBC TG 26 ou na Seção 3 da NBC TG 1000, quando aplicável.

No Balanço Patrimonial, a denominação da conta Capital deve ser substituída por Patrimônio Social, integrante do grupo Patrimônio Líquido. No Balanço Patrimonial e nas Demonstrações do Resultado do Período, das Mutações do Patrimônio Líquido e dos Fluxos de Caixa, as palavras lucro ou prejuízo devem ser substituídas por superávit ou déficit do período.

Na Demonstração do Resultado do Período, devem ser destacadas as informações de gratuidade concedidas e serviços voluntários obtidos, e divulgadas em notas explicativas por tipo de atividade.

Como nossa colega Cássia falou, é bem parecido com as empresas "normais" mudam algumas nomenclaturas.

Dá uma lida na ITG 2002 (R1) - Como sugerido pelo Maurício.

DIEGO LIMA
Contador - Tributarista

diegolima.contabilidade@gmail.com
http://www.linkedin.com/in/diego-lima-1ba7a9113/

Fúlvio Alexander Ferreira Cavalcanti

Prata DIVISÃO 1, Contador(a)
há 1 ano Quinta-Feira | 22 março 2018 | 16:00

Boa tarde! Tenho um caso aqui de uma Associação que a presidente me procurou para fazer o Balanço e as Demonstrações Contábeis.

O caso é o seguinte: Esta Associação recebeu através de doação há mais de 10 anos atrás (veículos, máquinas e equipamentos) para perfuração de poços artesianos.
Acontece, que a presidente da Associação nunca procurou a SEFAZ/PE para solicitar a isenção do IPVA dos veículos. E quando procurou a SEFAZ/PE, lá consta um valor devido de mais de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) de IPVA. Ela falou com o Secretário da Fazenda de Pernambuco, sobre como obter a isenção e ele foi bem claro, que esse débito terá que ser pago, pois a SEFAZ/PE não pode deixar de cobrar por causa da Lei de Responsabilidade Fiscal, mas que a SEFAZ/PE poderia oferecer um desconto para o pagamento da dívida. Porém, ele solicitou o Balanço e as Demonstrações Contábeis da Associação.

Agora eu pergunto aos nobres colegas:

1 - Nunca foram feitos Balanço e nunca houve nenhuma receita ou despesa por parte da Associação ;
2 - A única operação que houve foi a aquisição dessas máquinas, veículos e equipamentos através de doação. Que por sinal já estão todos depreciados, pois já fazem mais de 10 anos esta doação.
3 - Só para fazer a manutenção desses bens móveis, o orçamento foi de R$ 16.000,00

Como proceder nesta situação?? Como fazer este balanço e as Demonstrações Contábeis??

Edmilson

Bronze DIVISÃO 5, Auxiliar Contabilidade
há 45 semanas Segunda-Feira | 9 julho 2018 | 22:44

Olá, poderia contar com sua ajuda dos colegas.

Como posso contabilizar - devolução de recurso não utilizado.

Em um convenio, por exemplo de 100 mil.

Foi lançado na conta corrente, logo apos, transferido para conta aplicação, ai foi deduzido do objeto do convenio, porem sobrou recurso.

Gostaria de uma ajuda nesses lançamentos.

Principalmente na forma correta de contabilizar essa devolução do recurso não utilizado. Gostaria também de uma ajuda em qual grupo no plano de contas entra esse lançamento.

Att...

Solange

Prata DIVISÃO 3, Autônomo(a)
há 30 semanas Terça-Feira | 23 outubro 2018 | 16:41

Boa tarde pessoal. Alguem tem alguma planilha para fazer a DFC método direto para entidades sem fins lucrativos. Desde já agradeço.

Maicon Silva Lima

Ouro DIVISÃO 1, Contador(a)
há 30 semanas Quarta-Feira | 24 outubro 2018 | 09:19

Olá, Edmilson. Bom dia, conforme a ITG 2002 (R1) você tem que segregar as Movimentações da Entidade por Atividades Desenvolvidas. Exemplo; Assistência Social, Educação, etc. Também nos remete ao CPC 07- Subvenções e Assistência Governamentais e sua forma correta de contabilização.
Lá orienta até que tenha segurança que a entidade irá cumprir com o plano de trabalho os repasses terão de ser Debitado em conta restrita no Ativo Circulante e contrapartida no Passivo Circulante, assim, sendo reconhecida suas Despesas e Receitas.

Exemplo de Contabilização
A Entidade fecha um Convênio/Termo de Fomento/Colaboração com a Prefeitura. Descriminação do Plano de Trabalho:

-Recursos humanos - 20.000,00
- Serviços Terceiros - 50.000,00
- Compra Materiais - 30.00,00
Total: 100.000,00

a) Liberação do Recurso
D- Banco X - c/ restrição (Ativo Circulante)
C- Convênio a Executar (Passivo Circulante)
V-100.000,00

b) Execução do Convênio
D- Recursos Humanos (Despesa)
C- Banco x- c/ restrição (Ativo Circulante)
V- 20.000,00

b-1) Contrapartida da Execução
D- (-) Recursos Humanos - (Conta Retificadora Passivo)
C- Convenio Executado (Receita)

c) D- Serviços Terceiros (Despesa)
C-Banco x- c/ restrição (Ativo Circulante)
V-50.000,00

c-1) D- (-) Serviços Terceiros (Conta Retificado Passivo)
C- Convenio Executado (Receita)
V- 50.000,00

d) O valor orçado da Compra de Materiais foi feito por menor valor, não utilizando o valor repassado, assim gerando uma sobra de recurso
D- Compra de Materiais ( Despesa)
C-Banco x- c/ restrição (Ativo Circulante)
V-20.000

D- (-) Compra de Materiais ( Conta Retificado do Passivo)
C- Convênio Executado ( Receita)
V-20.000,00

Logo, no final do projeto houve uma sobra de 10.000,00
Contabilização de reembolso para o Ente público
D- Convênio a Executar (Passivo Circulante)
C- Banco x- c/ restrição ( Ativo Circulante)
V- 10.000,00

O saldo do Convênio ficaria assim

(-) Recursos Humanos 20.000,00
(-) Serviços Terceiros 50.000,00
(-) Compra Materiais 20.000,00
Convênio a Executar 90.000,00

Note que o valor utilizado do Convênio foi de 90.000,00 e não 100.000,00. Assim, numa prestação de contas estará tudo discriminado e de fácil apresentação.
Depois da aprovação da prestação de contas, você da baixa de responsabilidade, zerando as contas
D- Convênio a Executar (Passivo Circulante)
C- (-) Contas Retificadoras (Conta Retificadora Passivo)
V- 90.000,00

Solange

Prata DIVISÃO 3, Autônomo(a)
há 30 semanas Quinta-Feira | 25 outubro 2018 | 18:17

Boa tarde, alguem teria um manual, ou planilha de como elaborar uma DFC para entidades sem fins lucrativos - Associações?

Sílvia Patrícia

Iniciante DIVISÃO 1, Contador(a)
há 12 semanas Segunda-Feira | 25 fevereiro 2019 | 10:37

[code] Cassia Fernandes;
Qual a base legal você utilizou para afirmar a obrigatoriedade de publicação das demonstrações de entidades que recebem subvenções do Governo, por favor? Estou precisando demais dessa informação.
Muito obrigada!

RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL

cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.