2019-09-08-0320:28:24-03:00
x

FÓRUM CONTÁBEIS

CONTABILIDADE

respostas 6

acessos 108

Lançamento Contábil Clínica Odontológica

há 10 semanas Domingo | 8 setembro 2019 | 20:28

Boa noite, pessoal.

Vou dar um exemplo real e gostaria da ajuda de vocês para fazer os lançamentos contábeis.
O dentista comprou insumos para realizar procedimentos odontológicos no valor de R$ 1.745,25. Ele realizou um procedimento em um cliente no valor de R$ 600.00.

Os lançamentos contábeis seriam assim ?

C - Bancos  -  R$ 1.745,25
D - Estoques  -  R$ 1.745,25

Após a emissão da NF de R$ 600,00

C - Estoques - R$ 600,00
D - Bancos  -  R$ 600,00

C - Receita Bruta de Vendas
D - Custo de Serviços Prestados

Estão corretos esses lançamentos ? Sempre é dessa forma ?

Abs,
Rodrigo Abatepaulo

Consultor Especial
há 10 semanas Segunda-Feira | 9 setembro 2019 | 13:01

Bom dia Rodrigo.

Vamos ao seu primeiro lançamento.

C - Bancos  -  R$ 1.745,25
D - Estoques  -  R$ 1.745,25
Quer dizer que você pagou seu fornecedor a vista certo?

segundo:
Após a emissão da NF de R$ 600,00

C - Estoques - R$ 600,00
D - Bancos  -  R$ 600,00
Não entendi

Se for um recebimento do cliente dele temos:

D - Clientes/Banco/caixa
C - Receitas com serviços
Vr. 600,00

O Custo do Serviço Prestado (CSP) deve ser proporcional a receita no que tange o que ele gastou com itens para atender aquele paciente.

Vamos supor que a compra de R$ 1745,25 que você fez foi referente a "massinha" que o dentista coloca na boca da pessoa para tampar uma obturação. vamos supor ainda que ele comprou 1KG (1000 g) desta massinha. Temos 1745,25/1000 = R$ 1,75 a grama de "massinha". Vamos supor que se gaste 10g de massinha por paciente e que no seu caso a NF foi em um so paciente.

10 g x 1,75 = 17,50

Entao

D - CSP
C - Estoque
17,25

parece dificil, mas o consultorio precisa ajudar e enviar o que ele gastou no mês ou seja ele precisaria ter controle de estoque para isso.

att


Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Avaliação de empresas e processos de transferência societária;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br
Atenção: não dou consultorias por telefone! Somente por e-mail ou via whatsapp (audio ou mensagem)
há 10 semanas Segunda-Feira | 9 setembro 2019 | 21:35

Olá, Paulo.

Primeiro, muito obrigado pela ajuda.

Vamos fazer o exemplo prático pra ver se entendi.
O cliente pagou o fornecedor a vista, logo:
C - Bancos  -  R$ 1.745,25
D - Estoques  -  R$ 1.745,25

Hoje ele recebeu de um cliente R$ 700,00.

Nesse caso eu faria os seguintes lançamentos:
D - Clientes/Banco/caixa
C - Receitas com serviços
Valor: R$ 700,00

Baixa no estoque apurando quanto foi gasto do material:
D - Custo dos Serviços Prestados
C - Estoque
Valor: X

Correto ?

Agora vem uma grandíssima questão. Impossível em uma clínica pequena o dentista apurar quanto foi gasto de material. Para fazer uma simples limpeza vai vários materiais, vários tubetes que são gastos bem pouquinho, como fluor, etc. É muita variável, muita miudezas.
Com certeza nenhuma contabilidade consegue fazer isso para seu cliente, pois a clínica teria que ter um profissional para fazer a gestão do estoque.  
Neste caso, como devemos proceder, o que fazer para ter uma contabilidade boa ?

Agradeço desde já a ajuda !!



Consultor Especial
há 10 semanas Terça-Feira | 10 setembro 2019 | 08:11

Bom dia Rodrigo.

Sobre os lançamentos você está correto.

Sobre sua afirmação, concordo parcialmente. A única coisa impossível no mundo é a morte, mas mesmo assim se fizermos algo louvável ao mundo sua memória é imortalizada.

Para o dentista controlar isso é realmente dificil, para a contabilidade também, mas nos dias atuais com bons softwares de gestão você pode sim fazer um controle de estoque onde pelo menos você consegue calcular o que tem no mes anterior, mais o que vc comprou menos o estoque no fim do mês.

Agora sendo bem sincero, dada a falta de controle nestes casos eu não lançaria em estoque. Já lançaria o total diretamente nos custos.
att

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Avaliação de empresas e processos de transferência societária;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br
Atenção: não dou consultorias por telefone! Somente por e-mail ou via whatsapp (audio ou mensagem)
há 10 semanas Terça-Feira | 10 setembro 2019 | 11:44

Bom dia, Paulo. 
Com certeza, o impossível no caso foi só pra dizer "difícil", não por nossa parte, mas por parte da clínica. A dentista não conseguiria a cada atendimento saber quanto de material foi gasto. Há também a possibilidade de fazer isso mensalmente com o inventário, mas também seria bem complicado.

Aproveitando um pouco de sua boa vontade, você poderia dar um exemplo de lançamento diretos no custo ? Sem usar o estoque ?

Exemplo:
Compra de material no valor de R$ 1.745,00 (a vista)
Serviço prestado no valor de R$ 700,00 (A vista)

Obs: Caso fosse a prazo os lançamentos seriam normais correto ? Usando clientes (ativos) e fornecedores (passivo).

Abs e um bom dia !

Consultor Especial
há 10 semanas Terça-Feira | 10 setembro 2019 | 12:00

Bom dia Rodrigo.

basta trocar a conta de estoque, pelas do resultado. É bom colocar dentro do item que a compra se refere:

4 - Custos
4.1 - Custo dos Servicos Prestados
4.1.1 - folha de pagamento
4.1.x - Insumos Aplicados
4.1.x.001 - Fluor
4.1.x.002 - Pasta

Se vier tudo junto, você cria uma conta comum chamada "Insumos" mesmo

att

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Avaliação de empresas e processos de transferência societária;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br
Atenção: não dou consultorias por telefone! Somente por e-mail ou via whatsapp (audio ou mensagem)
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.