x
2020-10-15T16:32:42-03:00

FÓRUM CONTÁBEIS

CONTABILIDADE

respostas 3

acessos 76

Venda para entrega futura

há 1 semana Quinta-Feira | 15 outubro 2020 | 16:32

Preciso de ajuda na seguinte situação:

Trabalho numa indústria metalúrgica, onde no mês 05/2020, estando no Simples Nacional, foi emitida uma nota fiscal de "Simples faturamento decorrente de venda p/entrega futura". CFOP 6922

Se passado 5 meses, foi solicitada a nota de "Venda de produção de estabelecimento originada de encomenda p/entrega futura"- CFOP 6116- saída real do produto. Porém hoje, a empresa é do Lucro Real.

A contabilidade da empresa é feita em escritório contábil, e a orientação que nos passaram foi a seguinte: quanto a emissão da primeira NF CFOP 6922, houve o pagamento dos tributos unificados na guia do Simples Nacional.

No entanto, como neste momento a empresa é do Lucro Real, deverá destacar o ICMS na nota CFOP 6116.

Ou seja, a empresa irá pagar duas vezes o ICMS sobre o mesmo produto.

Alegam que no Lucro Real, os impostos federais (PIS, COFINS)   são devidos na nota de CFOP 6922 e os estaduais (ICMS) na nota CFOP 6116. Os produtos não tem incidência de IPI.

Está correta a orientação deles? 

há 1 semana Sexta-Feira | 16 outubro 2020 | 16:55

Olá,

Nunca presenciei caso igual. Vou pesquisar até mesmo para aprender.

Lendo me deparei com isso: "Créditos de PIS/Pasep e COFINS sobre Estoques no Ingresso ao Lucro Real". Leia sobre pois pode ajudar em algo.

Abraço!

há 1 semana Segunda-Feira | 19 outubro 2020 | 16:26

Boa Tarde

Está correta a análise do escritório contábil.
Na primeira nota de remessa o fato gerado do PIS e COFINS é a geração de Receita e esta nota é justamente a que gera o pagamento.
Na segunda nota, é a vez do ICMS pois é a entrega da mercadoria, no qual o fato gerador é a circulação do bem.

Abç

Telma, empresária, escritório contábil.

Professora , Contadora, MBA em Controladoria, Lato Sensu em Direito Tributário.
Cursos via vídeo com exercício e apostilas, msgs no privado.
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.