x

FÓRUM CONTÁBEIS

CONTABILIDADE

respostas 13

acessos 1.775

Luciana Gutierrez Fernandes

Bronze DIVISÃO 1, Contador(a)
há 11 anos Terça-Feira | 10 agosto 2010 | 16:18

Recetemente, a empresa onde trabalho, por ser uma construção nova, pagou toda a implanta~ção e cabeamento de rede para compitadores, totalizando em média R$ 11.500,00. Esse valor deve constar do imobilizado???? Junto com os computadores??

Agnaldo do Espírito Santo

Ouro DIVISÃO 2, Contador(a)
há 11 anos Terça-Feira | 10 agosto 2010 | 17:23

Luciana boa tarde. Como este tipo de investimento (gastos) não agrega valor ao predio, é comum registrar em um sub grupo do imobilizado denominado "Instalações" - Mas essas decisões são subjetivas, vale a interpretação do contador e a função do bem adquirido. Eu registro em Instalações. é minha interpretação.

Saudações contabilistas

Agnaldo

Saudações Contábilistas
http://aescontabilidade.com.br/
e mail: agnaldo_paraty@hotmail.com

Da justiça de cada um, nasce a Paz - João Paulo II

Sandro Br

Prata DIVISÃO 1, Contador(a)
há 11 anos Quarta-Feira | 11 agosto 2010 | 05:05

caros colegas,
estou comecando meu escritorio agora, porem algumas duvidas existem e para "facilitar" peguei a contabilidade de uma transportadora de cargas iniciando. Esta transportadora eh nova, apenas 5meses, trabalha com 2 caminhoes de terceiros com contrato de aluguel e nao gerou saldo de caixa ainda (seu faturamento medio eh de R$ 9mil/mes, tem fopag de 3mil e demais despesas), porem, recebeu um caminhao doado, pergunto: como posso colocar isso como bem da transportadora jah que nao tem saldo para aquisicao? E o melhor eh como capital ou bem?

Desde ja, agradeço.

Agnaldo do Espírito Santo

Ouro DIVISÃO 2, Contador(a)
há 11 anos Quarta-Feira | 11 agosto 2010 | 09:04

Bom dia Sandro. A contabilização de doações, é registrada normalmente como outro bem. A única diferença é que o crédito é no Patrimônio líquido em Reservas.

DEBITE: veículos (Não circulante- Permnanente)
CREDITE: Reservas ( Patrimônio Líquido)

A propópsito, sobre este tema existem diversos tópicos aqui no forum que podem te auxiliar.

Saudações Contábilistas
http://aescontabilidade.com.br/
e mail: agnaldo_paraty@hotmail.com

Da justiça de cada um, nasce a Paz - João Paulo II

Renato de Almeida Galvao

Iniciante DIVISÃO 3, Contador(a)
há 11 anos Quarta-Feira | 11 agosto 2010 | 09:22

Gostaria de saber qual o procedimento para venda do ativo imobilizado sem ganho de capital, pois minha duvida e se tenho que pagar imposto(e quais), pois tenho q tirar a nota fiscal de venda do bem.
Bem adquirido em 2007 por r$ 35.000,00 e vendido em 2010 por r$ 22.920,00.
Obrigado.


Nota da moderação
Esta mensagem foi editada porque estava redigida totalmente em LETRAS MAIÚSCULAS, prática que as Regras do Fórum não aprovam.

Agnaldo do Espírito Santo

Ouro DIVISÃO 2, Contador(a)
há 11 anos Quarta-Feira | 11 agosto 2010 | 12:35

Bom dia Renato de Almeida.
Prezado, a incidencia do imposto de renda, para pessoa juridica pela alienação de bens do ativo imobilizado, ocorre se houver lucro na transação. havendo prejuízo evidentemente não haverá base de calculo do IR, cuja aliquota é de 15%. no seu caso, sendo como foi descrito não haverá incidencia.

Veja no link abaixo, um esquema para a correta contabilização desta transação:

contabilização

Saudações contabilistas

Agnaldo

Saudações Contábilistas
http://aescontabilidade.com.br/
e mail: agnaldo_paraty@hotmail.com

Da justiça de cada um, nasce a Paz - João Paulo II

Sandro Br

Prata DIVISÃO 1, Contador(a)
há 11 anos Quarta-Feira | 11 agosto 2010 | 21:57

boa noite Agnaldo,
esse procedimento de entrada do bem movell doado nao irah acarretar problemas? devido a ser Doação.

Agnaldo do Espírito Santo

Ouro DIVISÃO 2, Contador(a)
há 11 anos Quinta-Feira | 12 agosto 2010 | 09:17

Bom dia Sandro.
não tem problema nenhum visto que a transação é legítima. Você precisa somente formalizar um documento desta doação (termo) com assinatura do doador devidamente reconhecida em cartório, anexaar cópia da NF que garante a boa origem do bem doado ao termo e arquivar. O registro da doação no Patrimônio Líquido em Reservas, esta de acordo com normas vigentes.l

Saudações Contábilistas
http://aescontabilidade.com.br/
e mail: agnaldo_paraty@hotmail.com

Da justiça de cada um, nasce a Paz - João Paulo II

Rosni Visentin Ferreira

Bronze DIVISÃO 2, Contador(a)
há 11 anos Sexta-Feira | 13 agosto 2010 | 09:53

Bom dia a todos!!! estou assumindo a contabilidade de uma empresa de construção civil ( obras publicas DNIR, DER ) estradas, pontes, aslfaltamento, etc... . O faturamento em 2010 ultrapassará os 48.000.000,00, portanto em 2011 será lucro real. Ocorreu que ao verificar o balanço de 2009, verifiquei que não foi apropriada depreciação acumulada . O imobilizado (NC) dessa empresa, é muito relevante, está em 34.000.000,00 . Portanto nunca foi depreciado os bens dessa empresa. Minha duvida é como proceder para regularizar a situação. A aquisição dos bens deu-se em diversos exercícios.
Até o ano calendario de 2009, está tributada com base no lucro presumido.
A depreciação desses bens tem que ser feita desde a entrada em operação de cada bem, ou pode ser feita a partir de agora . E a base de calculo da depreciação, será o valor original da compra?

Agnaldo do Espírito Santo

Ouro DIVISÃO 2, Contador(a)
há 11 anos Sexta-Feira | 13 agosto 2010 | 10:32

Bom dia Roseni Visentin. Vejo que você ja tem a respostas. Em minha opinião é isso mesmo o correto a ser feito. calcular a depreciação desde a aquisição do bem, com base no valor contábil (custo de aquisição). O lançamento sera Ajuste de Exercícios anteriores, a débito da conta Lucro ou Prejuízo acumulados. Pelo valor de seu imobilizado vai dar um valor e tanto né?

Saudações Contábilistas
http://aescontabilidade.com.br/
e mail: agnaldo_paraty@hotmail.com

Da justiça de cada um, nasce a Paz - João Paulo II

Rosni Visentin Ferreira

Bronze DIVISÃO 2, Contador(a)
há 11 anos Sexta-Feira | 13 agosto 2010 | 13:12

Agnaldo, obrigado pelo atendimento.
Mas a coisa parece mais complicada, pois o lucro desses anos todos vem sendo distribuido aos sócios. Se lançar todo no ajuste de ex.anteriores, posso incorrer em PL negativo .. hi ... ramificações para os acrescimos patrimoniais na pessoa física, etc ....

Eu procurei na legislação algum dispositivo que me permitisse começar a depreciar a partir de jan 2010, já viu algo nesse sentido, caso positivo poderia me informar o embasamento legal ???

Usuário VIP

Saulo Heusi

Usuário VIP , Não Informado
há 11 anos Sábado | 14 agosto 2010 | 09:53

Bom dia Rosni

A depreciação (o reconhecimento dos encargos) não é obrigatória para nenhuma empresa, todavia, o fato deixar de reconhecê-los em determinado período não é bastante para que a empresa reconheça-os cumulativamente em períodos subseqüentes.

Nestes termos você tem duas alternativas:

- aquela acertadamente apontada pelo Agnaldo, em que tais encargos devem ser reconhecidos (hoje) via "Ajustes de Exercícios Anteriores", e

- reconhecer a partir de agora apenas as parcelas referentes ao exercicio corrente. Para tanto, você deve calcular a depreciação de cada bem desde a data em que foram postos em uso, e contabilizar apenas as parcelas relativas ao exercicio em curso.

Nestes termos deve manter controle extracontábil, pois para os cálculos a serem efetivados quando da alienação, baixa e da cessação dos encargos de depreciação por estarem totalmente depreciados, você deve considerar todas as parcelas contabilizadas e não contabilizadas.

...

Rosni Visentin Ferreira

Bronze DIVISÃO 2, Contador(a)
há 11 anos Segunda-Feira | 16 agosto 2010 | 09:41

Bom Dia Saulo !!!
Obrigado . . .
Lógicamente consideraremos apenas os bens que ainda tem saldo a depreciar ? Correto ....
Pois desse imobilizado todo, existem bens que já estariam totalmente depreciados, (se aplicadas as taxas normais) pelo tempo de uso dos mesmos.

Vc concorda que mesmo assim é necessário manter ou eleborar um controle dessas depreciações (desde a aqusição), até para um futuro cálculo de ganho de capital ???

Quais taxas de depreciação eu poderia usar ?? estou pensando em utilizar o mínimo possível (desde a aquisição até dez/2009 ou 2010), para que a partir de 2011, ""sobre"" saldo a depreciar e consequentemente impactar no resultado dessa empresa que será tributada pelo lucro real a partir de 2011 ( o faturamento será de + de 48.000.000,00 em 2010).
Qual tua opinião sobre essa situação .. ..

Muito obrigado .... desculpem pela insistência, mas preciso encontrar a melhor solução urgentemente . . .

RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.