2019-08-01T09:00:35-03:00
x

FÓRUM CONTÁBEIS

DEPARTAMENTO PESSOAL E RH

respostas 3

acessos 80

PEDIDO DE DEMISSAO

há 18 semanas Quinta-Feira | 1 agosto 2019 | 09:00

Bom Dia , Pessoal ! 

 Estou com um problema que não sei se está correto o procedimento por eu não concordar com ele , e meu chefe ficar dizendo que está correto e que ele já fez .

Tem uma colaboradora que pediu demissão dia 31/07/2019 e não vai cumprir o aviso prévio , o correto seria descontar esses 30 dias da colaboradora . Então nesse caso ela vai receber o salario do mês 07/2019 normalmente porque ela trabalhou . E depois calcular a rescisão descontando e dando baixa como dia 31/07. Porém meu chefe além de pagar a folha do mês 07/2019 , quer que a rescisão seja calculada como se ela tivesse trabalhado o mês de agosto inteiro e que ela receba esses dias trabalhados sem desconto algum ( que seria o desconto do aviso prévio ) . Porque ele diz que todo ônus é da empresa,  e que a empresa não quer que desconte. E quer que a baixa da carteira seja dia 31/07/2019 . Isso é correto ??? Existe algum basamento legal dizendo isso ? Vou ter que criar uma rubrica para isso ? 

Consultor Especial
há 18 semanas Quinta-Feira | 1 agosto 2019 | 10:19

Sergio, bom dia.
Se o empregador não quer descontar o aviso, e um custo para ele, agora a baixa tem que ser no ultimo dia de trabalhado, mas se ele quer pagar o salario de agosto, então a data da baixa terá que ser em agosto.
Embasamento legal para que o empregador não queira descontar o aviso, isso não tem.
O que você pode fazer e colocar a data como sendo 01 de agosto (hoje) e na rescisão pagar esses 29 dias de salario na verba de prêmio e 01 como salario, sendo que a baixa ficaria sendo dia 01 de Agosto, ok

há 18 semanas Quinta-Feira | 1 agosto 2019 | 11:21

Bom Dia , Carlos ! 

 Entendi , mas o que está pegando é isso , ele quer que a baixa seja dia 31/07/2019 no dia que ela pediu demissão . Também sugeri que seja a partir de 01/08 . Vou ver o que faço Carlos .



Obrigado :-) 

RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.