x
2021-01-13T11:27:30-03:00

FÓRUM CONTÁBEIS

TRIBUTOS FEDERAIS

respostas 4

acessos 372

PARCELAMENTO SIMPLES NACIONAL 2021

há 2 semanas Quarta-Feira | 13 janeiro 2021 | 11:27

Caros colegas, 

Desde 01/01/2021 estamos na tentativa de parcelar os débitos do Simples Nacional de nossos clientes, todavia no parcelamento não constam os meses 03/2020, 04/2020 e 05/2020 (meses com vencimentos prorrogados devido a pandemia).

Fomos hoje na Receita Federal aqui na minha cidade e eles nos informaram que vão desenquadrar quem estiver com débitos pendentes.

Ainda afirmaram que todos os débitos (em aberto) já deveriam estar relacionados no parcelamento, caso não estivessem, era pra aguardar até final do mês.
 
Gostaria de saber se são só meus clientes que não constam disponíveis para parcelamentos as guias de 03/2020 a 05/2020, e vocês estão recomendando o quê para os seus clientes (pagar separado, esperar, etc).

Obrigado!!

há 2 semanas Quarta-Feira | 13 janeiro 2021 | 17:06

Pedro,

Eu vi uma postagem aqui no Contábeis, onde a pessoa entrou em contato com a Receita Federal e foi informado o seguinte: 

" Devido à prorrogação dos vencimentos do períodos de apuração 03/20 a 05/20, o sistema ainda depende de adaptações para considerar os débitos destes PAs. Assim, tais PAs não podem ainda serem parcelados.

Caso deseje pagar (ainda que parcialmente), sugerirmos que gere DAS avulso especificando para cada PA os tributos que pretende pagar e o valor correto de cada um. "

No caso dos clientes aqui, os PAs prorrogados ainda não estão disponíveis para parcelamento, eu disse para esperarem um pouco, e que se eu tivesse qualquer novidade, informaria. Se caso não tiver alguma noticia, vou dizer para solicitar o parcelamento e pagar os PAs prorrogados individualmente.

Abraços

há 1 dia Terça-Feira | 26 janeiro 2021 | 14:40

Boa tarde, 

Pessoal, acho que todos aqui estão com o mesmo problema né!!!!!

ATambem pensei em parcelar aqueles débitos que estão consolidados e disponiveis para parcelamento e os débitos de 03,04 e 05/2020 indicar para alguns clientes meus que quitem os débitos,porem tem alguns que não tem condições para isto, ai esta a questão.

Por outro lado, seria parcelar o que esta sendo permitido e aguardar a liberação dos demais meses para parcelamento, mais isto pode trazer exclusão do simples e no caso de inclusão futura no parcelamento ter que desisitir de um azer outro com risco de pagar 10% à 20% de entrada.

Confesso que n]ao sei o que falar para meus clientes.

A Receita Federal não colabora....

att.

Marcio


há 1 dia Terça-Feira | 26 janeiro 2021 | 16:23

Boa tarde Márcio!

Estamos com cliente nessa mesma situação, onde eles não conseguem fazer o pagamento das guias prorrogadas. Infelizmente a Receita Federal fez isso para receber uma certa quantia da primeira parcela de muitas empresas endividadas. 

Eu informei os clientes que ficaria de olho em noticias sobre o parcelamento do Simples até o final de janeiro. Li uma noticia que não terá a exclusão mas a cobrança continua. Se isso realmente for verdade, poderia esperar, não sei até quando, as guias prorrogadas estarem disponíveis para parcelamento, ou fazer um 1º parcelamento com os débitos atuais, e ai quando as guias prorrogadas estiverem disponíveis, pedir a desistência e depois fazer o reparcelamento de todos os débitos.

Obrigado

há 1 dia Terça-Feira | 26 janeiro 2021 | 16:54

Isto foi o que eu recebi no dia de hoje 26/01/2021 de uma consulta que fiz no fale conosco:

"Prezado(a) Senhor(a),

Agradecemos a sua mensagem.

Os débitos dos Períodos de Apuração 03, 04 e 05/2020, cujos vencimentos foram prorrogados pela Resolução CGSN 154/2020, ainda não podem ser parcelados, pois os sistemas estão sendo adaptados para cobrança de duas datas de vencimento diferentes. Por esta razão eles não foram carregados no sistema de cobrança. Não há previsão.
No entanto, tais valores não estão sendo exigidos para fins de emissão de certidão e nem são impedimento à opção pelo Simples Nacional. "

Atenciosamente,
Receita Federal

RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.