x

CONTEÚDO Legislações

adicionar aos favoritos

Espírito Santo

Estado dispensa a cobrança judicial e extrajudicial de Certidão de Dívida Ativa

Lei 10545/2016

22/06/2016 16:01:10

546 acessos

LEI 10.545, DE 21-6-2016
(DO-ES DE 22-6-2016)

DÉBITO FISCAL - Dispensa

Estado dispensa a cobrança judicial  e extrajudicial de débitos de baixo valor
Esta alteração da Lei 9.876, de 12-7-2012, autoriza a Procuradoria Geral do Estado a dispensar a cobrança judicial e extrajudicial de Certidão de Dívida Ativa cujo valor seja igual ou inferior a 50.000  VRTEs, correspondente a R$ 147.695,00 no ano de 2016.

 O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Faço saber que a Assembléia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1º O art. 2º da Lei Estadual nº 9.876, de 12 de julho de 2012, passa a vigorar com as seguintes
alterações:
“Art. 2º (...)
(...)
§ 8º A Procuradoria Geral do Estado do Espírito Santo - PGE-ES fica autorizada a dispensar:
I - a cobrança judicial de Certidão de Dívida Ativa (CDA) devidamente protestada e cujo valor seja igual ou inferior a 50.000 (cinquenta mil) Valores de Referência do Tesouro Estadual - VRTEs, observada, no que cabível, a aplicação subsidiária da Lei nº 7.727, de 12 de março de 2004 (e suas alterações);
II - a cobrança judicial e extrajudicial de CDA, independentemente de seu valor, nas seguintes hipóteses:
(...)
d) existência de CDA já anteriormente protestada e que não tenha sido quitada pelo devedor/responsável tributário.” (NR)
Art. 2º O disposto nesta Lei se aplica à Certidão de Dívida Ativa (CDA) objeto ou não de processos judiciais de execução ajuizados pelo Estado do Espírito Santo, pelas suas Autarquias e Fundações Públicas, em curso na data de publicação desta Lei.
Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

PAULO CESAR HARTUNG GOMES
Governador do Estado

MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.