x

CONTEÚDO Legislações

adicionar aos favoritos

Santa Catarina

Florianópolis regulamenta o Programa Municipal de Adimplemento Incentivado II

Decreto 16496/2016

Programa, cuja vigência é de 25-7 a 25-11-2016, visa a recuperação dos créditos de natureza tributária ou não tributária, nas condições que especifica.

27/07/2016 20:36:03

902 acessos

DECRETO 16.496, DE 25-7-2016
(DO-FLORIANÓPOLIS DE 26-7-2016)

DÉBITO FISCAL - Pagamento - Município de Florianópolis

Florianópolis regulamenta o Programa Municipal de Adimplemento Incentivado II
Programa, cuja vigência é de 25-7 a 25-11-2016, visa a recuperação dos créditos de natureza tributária ou não tributária, nas condições que especifica.


O PREFEITO MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS, no uso das atribuições que lhe confere o inciso III do art. 74 da Lei Orgânica do Município, em conformidade com o art. 5º da Lei Complementar 007/1997 e a Lei Complementar n. 574, de 2016.
DECRETA:
Art. 1º O Programa Municipal de Adimplemento Incentivado II – PMAI II, instituído pela Lei Complementar n. 574, de 20 julho de 2016, destina-se à recuperação dos créditos de natureza tributária ou não tributária, constituídos ou não, inscritos ou não em Dívida Ativa, ajuizados ou não, protestados ou não, ainda que originados de Notificações Fiscais e de Autos de Infração, lançados até o último dia útil do exercício financeiro anterior a este Decreto, mediante o pagamento à vista do montante corrigido monetariamente, desde o vencimento, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA acumulado do período, com redução de 100% (cem por cento) da multa de mora e dos juros legais, no prazo de até 120 (cento e vinte) dias após a publicação da Lei.
§1º O contribuinte que parcelou os débitos por meio dos Programas REFIS, PPI, PDMI e PES, para fazer jus ao benefício previsto no caput deste artigo, deverá, impreterivelmente, até o último dia da vigência do PMAI II, ingressar com requerimento administrativo junto ao Centro de Atendimento ao Cidadão – Pró-Cidadão, para solicitar a compensação e o cancelamento dos parcelamentos anteriores, imputando-se o débito, se necessário, de acordo com a ordem prevista no artigo 163 do Código Tributário Nacional - CTN.
§2º É expressamente vedada a compensação de valores no próprio PMAI II.
§3º Não será concedido qualquer desconto em relação à multa punitiva.
§4º O benefício concedido será automaticamente cancelado após o decurso do prazo de 30 (trinta) dias contados da comunicação do deferimento do pedido a que se refere o § 1º, sem que o requerente tenha efetuado a quitação da dívida, sendo considerada válida a cientificação realizada com base nos dados cadastrais do Município, ainda que após o término de vigência do PMAI II.
Art. 2º Os parcelamentos em aberto, com exceção dos previstos no §1º do art. 1º, poderão ser incluídos no PMAI II, desde que o saldo remanescente das parcelas seja totalmente quitado à vista.
Art. 3º Durante a vigência do PMAI II, o valor correspondente ao Fundo de Reaparelhamento e Modernização da Procuradoria Geral do Município – FUNPROLIS, nas situações em que ele incida, será de 5% (cinco por cento).
Art. 4º O PMAI II terá vigência de 25/07/2016 a 25/11/2016.
Art. 5º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
CESAR SOUZA JUNIOR
PREFEITO MUNICIPAL
PAULO ÁVILA DA SILVA
SECRETÁRIO MUNICIPAL DA CASA CIVIL.

MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.