x

CONTEÚDO Legislações

adicionar aos favoritos

Simples/IR/Pis-Cofins

Ato Declaratório Normativo COSIT 3/1998

04/06/2005 20:09:27

380 acessos

Untitled Document

ATO DECLARATÓRIO NORMATIVO 3 COSIT, DE 9-4-98
(DO-U DE 20-4-98)

PESSOAS JURÍDICAS
LUCRO PRESUMIDO
Mudança de Opção

Esclarece os procedimentos para compensação dos valores pagos com os valores devidos do IRPJ e da CSLL, nos casos de mudança de opção do lucro presumido para lucro real.

O COORDENADOR-GERAL DO SISTEMA DE TRIBUTAÇÃO, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 147, inciso III, do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal, aprovado pela Portaria do Ministro da Fazenda, nº 606, de 3 de setembro de 1992, e tendo em vista o disposto nos artigos 26 e 61 da Lei nº 9.430, de 27 de dezembro de 1996, e no artigo 39 da Instrução Normativa SRF nº 93, de 24 de dezembro de 1997,
Declara, em caráter normativo, às Superintendências Regionais da Receita Federal, às Delegacias da Receita Federal de Julgamento e aos demais interessados que:
a) para efeitos de se efetuar a compensação dos valores recolhidos sob o regime do lucro presumido, anteriormente à opção pela apuração do lucro real, a que se refere o artigo 39 da IN 93, de 1997, será observado o valor devido sob a nova forma de pagamento escolhida;
b) o valor devido a que se refere a alínea anterior compreenderá o imposto, bem como multa e juros moratórios, no caso de compensação com valores pagos após a data de vencimento em relação à nova opção;
c) os valores pagos a título de imposto serão utilizados para compensar os valores devidos a esse título, da mesma forma que os valores pagos a título de multa ou juros moratórios serão utilizados para compensar valores devidos a cada um desses títulos;
d) apurado pagamento a maior a qualquer desses títulos, a diferença será utilizada para compensar valores devidos de imposto, de multa e de juros moratórios, nesta ordem;
e) após efetuadas as compensações de todos os valores recolhidos sob o regime do lucro presumido, verificada a insuficiência de pagamento de imposto devido sob a nova forma, sobre a diferença apurada incidirão multa e juros moratórios desde o vencimento desse imposto até o seu efetivo pagamento;
f) quitado integralmente o imposto, ficando pendente o pagamento da multa moratória, o valor desta, no caso de procedimento espontâneo, será pago isoladamente, tendo como termo final para seu cálculo a data de quitação do imposto;
g) aplica-se o disposto na alínea anterior aos juros de mora pendentes de pagamento;
h) quitado parcialmente o imposto devido, sobre esta parte incidirão multa e juros moratórios até a data da quitação parcial, e sobre a parte do imposto não paga será aplicado o procedimento descrito na alínea “e”;
i) no caso de opção pelo lucro real trimestral, será observada a quantidade de quotas escolhidas no pagamento do imposto sobre o lucro presumido. (Carlos Alberto de Niza e Castro)

ANEXO

HIPÓTESES
– Valor pago referente ao lucro presumido no 1º trimestre: R$ 1.500,00 (30-4-98)
– Opção pelo pagamento do Imposto de Renda por estimativa
– Data na qual levanta-se a situação dos débitos: 20-5-98
– Valores devidos por estimativa:
– Janeiro: R$ 600,00
– Fevereiro: R$ 400,00
– Março: R$ 400,00
CÁLCULO DAS COMPENSAÇÕES:
Janeiro (vencimento 27-2-98):
Valor devido: R$ 600,00
Valor pago (em 30-4-98): R$ 1.500,00
Imposto quitado: R$ 600,00
Saldo para outros meses: R$ 1.500,00 – R$ 600,00 = R$ 900,00
Multa de mora (*): R$ 600,00 x 20% = R$ 120,00
Juros de mora (*): R$ 600,00 x 3,20% = R$ 19,20
*calculados de 1-3 a 30-4, data da quitação do imposto
FEVEREIRO (VENCIMENTO 31-3-98):
Valor devido: R$ 400,00
Saldo de valor pago (em 30-4-98): R$ 900,00
Imposto quitado: R$ 400,00
Saldo para outros meses: R$ 900,00 – R$ 400,00 = R$ 500,00
Multa de mora (*): R$ 400,00 x 9,9% = R$ 39,60
Juros de mora (*): R$ 400,00 x 1% = R$ 4,00
*calculados de 1-4 a 30-4, data da quitação do imposto
MARÇO (VENCIMENTO 30-4-98)
Valor devido: R$ 400,00
Saldo de valor pago (em 30-4-98): R$ 500,00
Imposto quitado: R$ 400,00
Saldo restante: R$ 500,00 – R$ 400,00 = R$ 100,00
Multa de mora: não há
Juros de mora: não há
COMPENSAÇÕES DE MULTA DE MORA:
Saldo de imposto pago a maior: R$ 100,00
Multa de mora devida referente a janeiro: R$ 120,00
Valor da multa quitado: R$ 100,00
Saldo não quitado: R$ 120,00 – R$ 100,00 = R$ 20,00
Valores devidos e não quitados em 20-5-98:
Imposto não há:
Multa:
– janeiro: R$ 20,00
– fevereiro: R$ 39,60
– total: R$ 59,60
Juros de mora:
– janeiro: R$ 19,20
– fevereiro: R$ 4,00
– total: R$ 23,20
Resultado das compensações:
A pessoa jurídica quitou a totalidade do Imposto de Renda devido sob o regime de estimativa, ficando sujeita ao pagamento da multa de mora de R$ 59,60 e de juros de mora de R$ 23,20.

MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.