x

CONTEÚDO Legislações

adicionar aos favoritos

São Paulo

Alteradas normas que dispõem sobre o sigilo de documentos

Decreto 56519/2015

19/10/2015 09:13:33

392 acessos

DECRETO 56.519, DE 16-10-2015
(DP-MSP DE 17-10-2015)

SIGILO DE DOCUMENTOS – Normas – Município de São Paulo

Alteradas normas que dispõem sobre o sigilo de documentos

FERNANDO HADDAD, Prefeito do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, 
D E C R E T A:
Art. 1º Os artigos 35, 41, 52, 53 e 58 do Decreto nº 53.623, de 12 de dezembro de 2012, modificado pelo Decreto nº 54.779, de 22 de janeiro de 2014, passam a vigorar com as seguintes alterações:
“Art. 35. A classificação de informação, em qualquer grau de sigilo, é de competência da Comissão Municipal de Acesso à Informação, prevista no artigo 52 deste decreto.” (NR)
“Art. 41. .....................
Parágrafo único. O pedido de que trata o “caput” deste artigo deverá ser endereçado à autoridade classificadora, a qual proferirá sua decisão no prazo de 30 (trinta) dias.” (NR)
“Art. 52. A Comissão Municipal de Acesso à Informação será integrada na seguinte conformidade:
I – o Secretário do Governo Municipal;
II – o Secretário Municipal dos Negócios Jurídicos;
III – o Secretário Executivo de Comunicação;
IV – o Secretário Municipal de Finanças e Desenvolvimento Econômico;
V – o Secretário Municipal de Gestão;
VI – o Secretário Municipal de Direitos Humanos e Cidadania;
VII – o Controlador Geral do Município;
VII – 1(um) representante do Gabinete do Prefeito.
§ 1º Os Secretários Municipais e o Controlador Geral referidos no "caput" deste artigo poderão indicar para representá-los o Secretário Adjunto e o Controlador Adjunto ou, quando não houver, um servidor ocupante de cargo ou função diverso, a seu critério.
§ 2º A Secretaria Executiva da Comissão Municipal de Acesso à Informação ficará a cargo da Controladoria Geral do Município.”(NR)
“Art. 53. Compete à Comissão Municipal de Acesso à Informação:
I - classificar as informações em qualquer grau de sigilo, por meio de Termo de Classificação;
II - requisitar das autoridades municipais ou das comissões de apoio de que trata o artigo 39 deste decreto esclarecimento ou conteúdo, parcial ou integral, da informação, cuja classificação esteja sendo avaliada;
III - rever, de ofício ou mediante provocação, a classificação de informação no grau ultrassecreto ou secreto ou sua reavaliação, no máximo a cada 4 (quatro) anos;
IV - decidir os recursos a ela endereçados, encerrando a instância administrativa;
V - prorrogar, uma única vez e por período determinado, não superior a 25 (vinte e cinco) anos, o prazo de sigilo de informação  classificada no grau ultrassecreto, enquanto seu acesso ou divulgação puder ocasionar ameaça externa à soberania nacional, à integridade do território nacional ou grave risco às relações internacionais do País, limitado ao máximo de 50 (cinquenta) anos o prazo total da classificação;
VI - apresentar relatório anual ao Prefeito sobre o cumprimento da Lei de Acesso à Informação.
§ 1º A não deliberação sobre a revisão de ofício, no prazo previsto no inciso III do "caput" deste artigo, implicará a desclassificação automática das informações.
§ 2º O relatório anual a que se refere o inciso VI do "caput" deste artigo é considerado informação de interesse coletivo ou geral e deve ser divulgado no sítio na Internet.” (NR)
“Art. 58. .....................
I - por maioria absoluta, quando envolverem as competências previstas nos incisos III e V do artigo 53 e no artigo 60;
..................................” (NR)
Art. 2º As decisões que, até a data de publicação deste decreto, tenham classificado informação em qualquer grau de sigilo devem ser submetidas à Comissão Municipal de Acesso à Informação para ratificação.
§ 1º Os órgãos e entidades referidos no artigo 8º do Decreto nº 53.623, de 2012, devem encaminhar as decisões de que trata o “caput” deste artigo à Controladoria Geral do Município, no prazo de 20 (vinte) dias, contados da data de publicação deste decreto.
§ 2º As decisões que não forem ratificadas nos termos do “caput” deste artigo serão automaticamente desclassificadas.
Art. 3º Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogados os artigos 37, 42 e os incisos I e II e o § 2º do artigo 51, todos do Decreto nº 53.623, de 2012.

FERNANDO HADDAD, PREFEITO
MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.