x

CONTEÚDO Legislações

adicionar aos favoritos

Espírito Santo

Hospitais deverão fixar cartazes informando o direito do pai, mãe ou responsável de permanecer com o filho em caso de internação

Lei 10444/2015

01/12/2015 10:00:43

635 acessos

LEI 10.444, DE 30-11-2015
(DO-PR DE 1-12-2015)

HOSPITAL E CLÍNICA – Normas

Hospitais deverão informar sobre o direito do responsável permanecer com o filho em caso de internação
A referida Lei obriga os hospitais, maternidades e postos de saúde públicos ou privados do Estado a fixar cartazes informando que, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, é direito do pai, mãe ou responsável legal permanecer com seus filhos em caso de internação. A permanência dos pais poderá ser proibida pelo médico de plantão, quando os responsáveis não apresentarem condições físicas ou psicológicas para acompanhar o filho ou tutelado, ou ainda, se estiverem sob efeito de álcool ou qualquer outro tipo de drogas. O descumprimento sujeitará o infrator às sanções previstas neste Ato.

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Faço saber que a Assembléia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1º Fica obrigatória a fixação de cartazes, à vista da população, nas dependências dos hospitais, maternidades e postos de saúde da rede oficial, particular e conveniados, informando que, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, é direito do pai, mãe ou responsável legal permanecer com seus filhos em caso de internação.
Parágrafo único. A permanência dos pais poderá ser proibida pelo médico de plantão, quando estes ou os responsáveis não apresentarem condições físicas ou psicológicas para acompanhar o filho ou tutelado, ou ainda, se estiverem sob efeito de álcool ou qualquer outro tipo de drogas.
Art. 2º Os cartazes de que trata o art. 1º deverão conter timbre do hospital e serem fixados em local estratégico que facilite sua visualização pelo público, com o seguinte teor:
“De acordo com o art. 12 da Lei nº 8.069, de 13.7.1990, Estatuto da Criança e do Adolescente, é direito do pai, mãe ou responsável permanecer em tempo integral nos casos de internação de sua criança ou adolescente, e dever do hospital proporcionar condições para esta permanência.”
Parágrafo único. Deverão ser fixados cartazes nos seguintes locais:
I - porta de entrada;
II - recepção;
III - pronto socorro;
IV - pediatra; e
V - entrada da ala de internação.
Art. 3º O descumprimento do disposto nesta Lei sujeitará o infrator às seguintes penalidades:
I - advertência por escrito;
II - multa de 1.000 (mil) Valores de Referência do Tesouro Estadual  VRTEs em caso de reincidência.
Art. 4º Para fins de reclamações e denúncia, os cartazes a que se refere o caput informarão o número do telefone da Secretaria Municipal de Saúde em que se situa a Unidade de Saúde.
Art. 5º Esta Lei entra em vigor após decorridos 30 (trinta) dias de sua publicação oficial.

PAULO CESAR HARTUNG GOMES
Governador do Estado

MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.