x

CONTEÚDO Legislações

adicionar aos favoritos

Rio Grande do Norte

Estado altera regras relativas ao parcelamento de débitos

Decreto 25870/2016

Foram introduzidas modificações no regulamento aprovado pelo Decreto 21.512, de 30-12-2009, com fundamento nos Convênios ICMS 11, de 3-4-2009, e 7, de 4-2-2016.

11/02/2016 11:43:18

463 acessos

DECRETO 25.870, DE 5-2-2016
(DO-RN DE 6-2-2016)

DÉBITO FISCAL - Parcelamento

Estado altera regras relativas ao parcelamento de débitos
Foram introduzidas modificações no regulamento aprovado pelo Decreto 21.512, de 30-12-2009, com fundamento nos Convênios ICMS 11, de 3-4-2009, e 7, de 4-2-2016.


O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições que lhe confere o art. 64, V, da Constituição Estadual, e com fundamento no art. 14 da Lei Estadual n.º 9.276, de 28 de dezembro de 2009,
Considerando o disposto nos Convênios ICMS 11, de 3 de abril de 2009, e 07, de 04 de fevereiro de 2016, editados pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ); e
Considerando a política da Administração Estadual de facilitar o cumprimento das obrigações tributárias pelos contribuintes do Rio Grande do Norte,
DECRETA:
Art. 1º O art. 4º, caput, do Regulamento da Lei Estadual n.º 9.276, de 28 de dezembro de 2009, aprovado pelo Decreto Estadual n.º 21.512, de 30 de dezembro de 2009, passa a vigorar com a seguinte redação:
 “Art. 4º  O parcelamento poderá ser requerido até o dia 29 de fevereiro de 2016, nas seguintes condições:
....................................”. (NR)
Art. 2º  O art. 6º, § 1º, do Regulamento da Lei Estadual n.º 9.276, de 28 de dezembro de 2009, aprovado pelo Decreto Estadual n.º 21.512, de 2009, passa a vigorar com a seguinte redação:
 “Art. 6º ........................
§ 1º A parcela única ou a primeira parcela deverão ser recolhidas até 29 de fevereiro de 2016.
....................................”. (NR)
Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação

ROBINSON FARIA

André Horta Melo

MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.