x

CONTEÚDO Legislações

adicionar aos favoritos

Paraná

RICMS é alterado para dispor sobre o crédito presumido e a redução da base de cálculo

Decreto 3747/2016

01/04/2016 14:41:42

478 acessos

DECRETO 3.747, DE 30-3-2016
(DO-PR DE 31-3-2016)
- Republicado no DO-PR de 4-4-2016 -
REGULAMENTO – Alteração

RICMS é alterado para dispor sobre o crédito presumido e a redução da base de cálculo
Estas modificações no Decreto 6.080, de 28-9-2012 – RICMS-PR, concedem, com efeitos a partir de 1-4-2016, crédito presumido aos fabricantes de farinha de mandioca branca fina crua e de farinha de mandioca branca grossa crua, bem como prorrogam o benefício para estabelecimento adquirente de Veículo Automotor Salvado de Sinistro recebido de seguradora.


O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V do art. 87 da Constituição Estadual, e tendo em vista o contido no protocolado sob nº 14.011.300-0,
DECRETA:
Art. 1.º Ficam introduzidas no Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n. 6.080, de 28 de setembro de 2012, as seguintes alterações:
Alteração 973ª Ficam acrescentadas as alíneas “h”, “i” e “j” ao item 8 do Anexo III:
“h) farinha de mandioca branca fi na crua (1106.20.00);
i) farinha de mandioca branca grossa crua (1106.20.00);
Alteração 974ª O “caput” do item 53-A do Anexo III passa a vigorar com a seguinte redação:
“53-A. Até 30.4.2019, ao estabelecimento adquirente de VEÍCULO AUTOMOTOR SALVADO DE SINISTRO recebido de seguradora, no montante equivalente a 0,9% (nove décimos por cento) sobre o valor da entrada.”.
Art. 2.º Este Decreto entra em vigor na data da sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1º de abril de 2016 em relação à alteração 973ª.
CARLOS ALBERTO RICHA VALDIR LUIZ ROSSONI
Governador do Estado Chefe da Casa Civil
MAURO RICARDO MACHADO COSTA
Secretário de Estado da Fazenda
MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.