x

CONTEÚDO Legislações

adicionar aos favoritos

Alagoas

Fazenda dispõe sobre operações internas sujeitas a substituição tributária

Portaria SEF 150/2016

Foi introduzida modificação na Portaria 109 SEF, de 22-3-2001, que que estabelece procedimentos tendentes a regulamentar as operações internas de saídas de mercadorias sujeitas a sistemática da substituição tributária, destinadas a contribuintes não

03/04/2016 21:08:30

495 acessos

PORTARIA 150 SEF, DE 31-3-2016
(DO-AL DE 1-4-2016)

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA - Normas

Fazenda dispõe sobre operações internas sujeitas a substituição tributária
Foi introduzida modificação na Portaria 109 SEF, de 22-3-2001, que estabelece procedimentos tendentes a regulamentar as operações internas de saídas de mercadorias sujeitas a sistemática da substituição tributária, destinadas a contribuintes não não inscritos no Cadastro de Contribuintes do Estado de Alagoas - CACEAL.


O SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 114, II, da Constituição Estadual, tendo em vista o disposto no art. 427-G do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto nº 35.245, de 26 de dezembro de 1991, resolve expedir a seguinte
PORTARIA:
Art. 1º O art. 3º da Portaria SEF nº 109, de 22 de março de 2001, passa a vigorar acrescido dos §§ 1º e 2º, com a seguinte redação:
“Art. 3º O procedimento referido no art. 1º fica limitado ao montante de vendas mensal, com destinatário contribuinte não inscrito, no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais).
§ 1º As saídas previstas nesta Portaria deverão ser acobertadas exclusivamente por Nota Fiscal Eletrônica - NF-e, modelo 55.
§ 2º Nas saídas internas com cervejas, chopes e refrigerantes, Regime Especial poderá estabelecer limite diferente do previsto no caput ou autorizar a sua não aplicação.” (AC).
Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
George André Palermo Santoro
Secretário de Estado da Fazenda

MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.