x

Pacote de medidas deverá beneficiar as micro e pequenas

Para as micro e pequenas empresas localizadas no estado de São Paulo, o ano começa com boas novidades. Aprovada pela Assembléia Legislativa em meados do mês

03/01/2006 00:00:00

2 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Para as micro e pequenas empresas localizadas no estado de São Paulo, o ano começa com boas novidades. Aprovada pela Assembléia Legislativa em meados do mês de dezembro para começar a valer este mês, empresas enquadradas no Simples Paulista estarão isentas do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) . O regime de tributação também ampliou o valor da receita bruta anual dos microempreendimentos que podem aderir à declaração simplificada. O limite, antes restrito a R$ 150 mil, agora é de R$ 240 mil. Isto significa que pelo menos 73,5 mil novas empresas serão incorporadas ao Simples em 2006. As pequenas, por sua vez, tiveram o valor de adequação dobrado, permitindo que seu faturamento chegue aos R$ 2,4 milhões anuais sem precisar migrar para outro regime tributário. Outra novidade é que a receita das empresas com as exportações passa a não ser considerada parte do faturamento de enquadramento no Simples. De acordo com o texto, caso as receitas com produtos vendidos ao exterior não ultrapassem o limite de faturamento do mercado interno, seu patamar de microempresa ou pequena empresa está garantido. O programa "Microempresa Competitiva", também aprovado pelos deputados paulistas em dezembro, com o objetivo de diminuir o valor dos juros em financiamentos concedidos por instituições financeiras credenciadas, vai incentivar a obtenção de crédito com taxa de juros inferiores a 2% e prazo de amortização mais estendido. Entre os benefícios esperados pelo governo estadual está a redução do número de empresas informais, devido à menor carga de tributos, e a geração de empregos, pois com a carga tributária diminuída e maior rendimento, os empresários poderão abrir novas vagas de trabalho e ampliar a produção. A redução de alíquotas de ICMS no estado paulista em 2005 abrangeu ainda diversos produtos. Somente em dezembro a Assembléia Legislativa reduziu a incidência do imposto para louças e metais sanitários, material de construção e produtos de higiene pessoal (de 18% para 12%), favorecendo principalmente o setor da construção civil. Fechando este balanço, projeto de lei de autoria do deputado tucano Milton Flávio foi aprovado no fim do último mês de 2005 e empresas que contribuem com projetos na área social poderão receber um selo de "Empresa Amiga de São Paulo" a ser concedido pelo governador. A intenção, segundo o parlamentar, é incentivar a participação da sociedade em ações sociais.

Fonte: DCI

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.

Ajude a divulgar o nosso Congresso de Contabilidade.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.

Ajude a divulgar o nosso Congresso de Contabilidade.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.