x

Correção da tabela vai beneficiar a previdência privada

Se você possui um fundo de previdência privada tributado pela tabela antiga, conforme as faixas salariais, saiba que será beneficiado pela correção do Imposto

31/01/2006 00:00:00

2.217 acessos

Se você possui um fundo de previdência privada tributado pela tabela antiga, conforme as faixas salariais, saiba que será beneficiado pela correção do Imposto de Renda (IR). A partir de fevereiro, a tabela do Imposto de Renda Pessoa Física será corrigida em 8%, elevando as faixas salariais. Assim, os trabalhadores que ganham até R$ 1.257 ficarão isentos, ante os R$ 1.164 atuais. Para a faixa entre R$ 1.257 e R$ 2.512 a tributação será de 15%. Acima de R$ 2.512,01 o tributo será de 27,5%. Essa também é a faixa de tributação incidente sobre os planos de previdência privada com tributação progressiva. Ou seja, quem não migrou para o novo sistema de alíquotas decrescentes ou optou pela tabela antiga ao aplicar será beneficiado. Agora, se sacar até R$ 1.257 por mês ou R$ 15,08 mil no ano, poderá reaver todo o imposto pago na hora do saque no fim do ano, na declaração anual de renda. Isso porque, pelas novas regras, os saques feitos nos planos antigos da previdência privada são tributados em 15%. Depois no final do ano, você recebe o imposto pago a mais de volta ou paga a diferença, se os valores resgatados caírem em uma tributação acima da faixa de 15%. Antes da correção da tabela anunciada pelo governo, os saques eram isentos até R$ 1.164 ou R$ 13.968 no ano. Ou seja, poderá sacar R$ 1,12 mil a mais com isenção ou pagar menos IR no total, já que as demais faixas também são corrigidas. Já os que optaram pelos fundos com a nova tributação regressiva não são beneficiados, tendo em vista que os saques, no caso do PGBL, e o rendimento, no VGBL, são tributados na fonte no momento do resgate dos recursos.

Fonte: DCI

MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.