x

Arrecadação cresce acima da economia, aponta IBPT

O Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, que elabora o "impostômetro", criou um novo indicador mensal para medir o avanço da arrecadação

16/02/2011 08:31:16

1,4 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

O Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, que elabora o "impostômetro", criou um novo indicador mensal para medir o avanço da arrecadação frente a outros números da economia brasileira.

Felipe Peroni

Segundo o cálculo do IBPT, a arrecadação vem aumentando em ritmo bem acima do crescimento e da inflação. De 2001 a 2010, a arrecadação de impostos cresceu 264,5%. Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), que mede a inflação oficial, avançou 89,81% no mesmo período.

Com isso, o instituto desenvolveu o conceito de inflação tributária: o percentual de aumento de arrecadação acima do IPCA, que mede o aumento real do peso dos impostos. Nos últimos 10 anos, esse aumento foi de 92%.

Nesses 10 anos, em 2010 houve o segundo maior crescimento de arrecadação, a 17,8%. No ano passado, a inflação tributária foi de 5,9%, segundo a pesquisa.

A intenção do novo indicador é ser uma forma de denúncia do aumento indiscriminado da receita estatal. "A arrecadação causa estranheza quando a gente compara com o crescimento da inflação e do PIB", afirma Gilberto Luiz do Amaral, coordenador da pesquisa.

A pesquisa mostra que a arrecadação cresceu também acima do PIB nominal: nos últimos 10 anos o PIB avançou 212% em valores correntes. Segundo o economista, esse aumento das receitas do governo provoca distorções.

"O imposto entra no cálculo do PIB, porque integra o preço das mercadorias, e acaba inflando esse número".

Amaral explica que o principal fator que afeta as contas nacionais é a múltipla incidência de diferentes impostos nos mesmos produtos, gerando efeito cascata.

Com isso, a alíquota de um tributo tem efeito sobre a base de cálculo dos outros, sistema que, segundo o economista, é "único no mundo". Na Europa, por exemplo, a existência de um imposto único sobre os bens e serviços evita essa distorção.

O pesquisador alerta que este ano a inflação tributária deve continuar alta. "O governo trabalha todo ano com aumento real de arrecadação, acima da inflação e do PIB", explica. Segundo o instituto, após o recorde de arrecadação em 2010, de R$ 1,27 trilhão, a estimativa para 2011 é de uma receita de R$ 1,4 trilhão.

Gastômetro

Para complementar essa pesquisa, o instituto está elaborando um outro indicador que deverá ser lançado no meio do ano: o "gastômetro". O objetivo será acompanhar o avanço da despesa pública.

"Segundo nossas previsões, além da arrecadação crescer acima da economia, o gasto cresce bem acima da arrecadação", revela. Para o economista, a qualidade do gasto é duvidosa. "A arrecadação cresce todo ano, mas para onde vai o dinheiro?", questiona.

Fonte: Brasil Econômico

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.

Ajude a divulgar o nosso Congresso de Contabilidade.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.

Ajude a divulgar o nosso Congresso de Contabilidade.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.