x

45% dos desempregados procuram trabalho há mais de 6 meses

Cerca de 45% dos desempregados procuram trabalho há mais de 6 meses, segundo o estudo "Sistema de Indicadores de Percepção Social - trabalho e renda",

17/02/2011 09:46:02

1,5 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Cerca de 45% dos desempregados procuram trabalho há mais de 6 meses, segundo o estudo "Sistema de Indicadores de Percepção Social - trabalho e renda", divulgado nesta quarta-feira pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

A pesquisa mostra ainda, entre esses desempregados, cerca de 25% estão há mais de um ano procurando trabalho.

Veja a página de classificados de empregos

O técnico de Planejamento e Pesquisa do instituto, Brunu Amorim, avalia que a situação é preocupante. "Representa risco de uma perda de habilidades e vínculos profissionais. Além disso, observa-se que o desemprego se concentra entre os mais jovens".

O levantamento aponta ainda que o seguro-desemprego é de no máximo cinco meses (e, em média, de quatro meses). "Tal informação corrobora uma lacuna em termos de proteção social, já identificada com base em outras pesquisas", diz o estudo.

Segundo o Ipea, diante da situação, as expectativas salariais são relativamente baixas. Mais de 40% dos entrevistados questionados sobre qual seria a menor remuneração mensal que aceitariam, responderam valor igual ou inferior ao salário mínimo vigente (R$ 510), e 73% mencionaram valores até R$ 1.000. O salário médio dos ocupados da amostra foi de R$ 1.028,13.

O estudo revela ainda que a maioria dos trabalhadores informais não recebe um terço de salário nas férias nem décimo terceiro salário, enquanto entre os trabalhadores formalizados mais de 97% recebem seus direitos trabalhistas em dia.

"Cerca de 18% dos trabalhadores formais entrevistados afirmaram que o valor de seu salário não está registrado corretamente na carteira de trabalho", de acordo com o instituto.


Fonte: Folha de São Paulo

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.