x

Relatório compara facilidade para realizar negócios e atividades empresariais no Brasil

As cidades brasileiras apresentam grandes diferenças na facilidade para a realização de negócios e atividades empresariais, de acordo com o novo relatório do

27/07/2006 00:00:00

1.643 acessos

As cidades brasileiras apresentam grandes diferenças na facilidade para a realização de negócios e atividades empresariais, de acordo com o novo relatório do Banco Mundial: Doing Business no Brasil, lançado hoje no Rio de Janeiro. O relatório cobre cinco áreas de regulamentação de negócios: abertura de uma empresa, registro de propriedade, obtenção de crédito, tributação e cumprimento de contratos em 13 capitais brasileiras: Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Florianópolis, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Porto Velho, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e São Paulo. Algumas constatações do relatório: A baixa renda não constitui uma barreira para a implementação de regulamentações eficientes: São Luís do Maranhão - que apresenta a mais baixa renda per capita entre todos os estados que tiveram cidades avaliadas - ocupa a 5ª posição entre as 13 cidades pesquisadas no que toca à facilidade geral de se conduzir negócios e atividades empresariais. São Paulo ocupa a 149ª posição entre 155 grandes cidades mundiais no tempo consumido para se abrir uma empresa, enquanto que Belo Horizonte - a cidade brasileira onde se leva menos tempo para abrir um negócio - ocupa a 30ª posição dentro dessa pesquisa global. A despeito de regulamentações idênticas em todo o país, o Brasil apresenta grande variação no tempo consumido para se transferir propriedade. Em São Luís, um empresário gasta menos de um mês para registrar uma propriedade, ao passo que em Campo Grande e Salvador ele precisa de quase três meses para fazer o mesmo. Em Belo Horizonte, leva-se dois dias para criar e cadastrar uma garantia, em contraste com 45 dias em Brasília. No Rio de Janeiro, um empresário gasta 0.2% do valor do empréstimo para registrar uma garantia, enquanto que em Fortaleza isto custa 3.8% do valor do empréstimo. A cidade brasileira onde é mais rápido fazer cumprir um contrato é São Paulo, com 18 meses. Em Campo Grande são precisos mais de 4 anos. O relatório revela que há uma considerável distância entre a cidade brasileira de melhor desempenho quanto aos quesitos pesquisados (Brasília) e a facilidade de se realizar negócios em outras cidades do mundo, tais como Bangcoc ou Shangai. Mas constata que reformas estão sendo realizadas para simplificar os procedimentos, compartilhar informações entre as agências, e introduzir processos online. O estudo traz exemplos de boas práticas estaduais e municipais no Brasil, e também reformas que vem sendo realizadas em outros países, como no Egito, Nova Zelândia e Espanha. Este é o segundo relatório do tipo a ser publicado na América Latina, após o México. O documento Doing Business no Brasil é uma produção do Grupo Banco Mundial co-financiada pela USAID, e conta com apoio do Movimento Brasil Competitivo. Para obter cópias do relatório Doing Business in Brazil acesse: http://www.bancomundial.org.br/content/_downloadblob.php?cod_blob=1825

Fonte: Grupo Banco Mundial

MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.