x

Receita já recebeu 336 mil declarações do Imposto de Renda

Receita já recebeu 336 mil declarações do Imposto de Renda SÃO PAULO – A Receita Federal recebeu 336 mil declarações do Imposto de Renda Pessoa Física

03/03/2011 15:02:27

1,6 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Receita já recebeu 336 mil declarações do Imposto de Renda
SÃO PAULO – A Receita Federal recebeu 336 mil declarações do Imposto de Renda Pessoa Física 2011 (ano-base 2010) até as 10h desta quinta-feira (3). O prazo para a entrega começou no dia 1º de março e acabará em 29 de abril.

O número está dentro das expectativas do órgão e foi alcançado mesmo com uma pequena paralisação do sistema, identificada na manhã da quarta-feira (2), que impossibilitou a transmissão da declaração pela internet por um período.

A Receita espera receber, até o final da temporada de prestação de contas, um total de 24 milhões de declarações.

São Paulo com quase um terço

O estado de São Paulo – representado pela 8ª Região Fiscal - teve o maior número de declarações entregues até agora, com 90.599, o que representa 27% do total.

Em segundo lugar está a 1ª Região Fiscal, que abrange o Distrito Federal e os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins, que teve 58.587 declarações entregues.

Em terceiro lugar ficaram os estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo – representados pela 7ª Região Fiscal – que entregaram 37.239 documentos.

Restituição

Quem declara logo nos primeiros dias recebe a restituição antes, caso tenha direito a ela. A regra é simples, mas muitos contribuintes a esquecem e deixam para entregar a declaração nos últimos dias.

Por isso, quem está contando com o dinheiro da restituição deve correr e preparar logo a documentação necessária para declarar. Isso porque mesmo o contribuinte que declara no início do prazo pode ver a restituição adiada, devido à inconsistência de dados, que pode até levá-lo à malha fina.

Os contribuintes devem separar os comprovantes, recibos e notas fiscais relativos a serviços médicos, dentistas, fisioterapeutas, dentre outros profissionais da saúde. Devem, ainda, separar comprovantes de pagamentos à previdência privada e oficial, a instituições do ensino regular e de doações particulares para fins de incentivo fiscal.

Também é preciso ficar atento aos informes de rendimentos financeiros, entregues até o fim de fevereiro pelos empregadores, instituições financeiras, sociedades corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários, seguradoras e entidades de previdência privada.


Fonte: Fonte : Infomoney

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.