x

Copa 2014 é oportunidade para micro e pequenas empresas, diz Sebrae

O pequeno empreendedor que quiser ganhar dinheiro tem na Copa de 2014 uma grande oportunidade para investir no próprio negócio e aumentar os lucros. Esse é um

31/03/2011 17:36:54

1,9 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

O pequeno empreendedor que quiser ganhar dinheiro tem na Copa de 2014 uma grande oportunidade para investir no próprio negócio e aumentar os lucros. Esse é um dos objetivos do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que apresentou nesta terça-feira (29) "O Mapa das Oportunidades nas Cidades-Sede da Copa 2014", em um hotel em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

O levantamento, elaborado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) por solicitação do Sebrae, aponta nove setores da economia onde foram identificados oportunidades de negócios: construção civil, tecnologia da informação, turismo, produção associada ao turismo, comércio varejista, serviços em geral, vestuário, madeira e móveis, agronegócios. Os quatro primeiros setores listados, onde a pesquisa identificou 448 oportunidades de negócios, serão os principais beneficiados pela Copa do Mundo, segundo o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

“Na construção civil, vamos ter oportunidades na obras de infraestrutura e de transportes, como aeroportos e metrôs. No setor de turismo, atividades como artesanato e gastronomia vão ter destaque. E os serviços de telefonia e internet vão ser muito requisitados na área de tecnologia da informação”, enumerou Barreto.

O mapa é uma das ações previstas no Programa Sebrae na Copa de 2014, que receberá, até 2013, o montante de R$ 79,3 milhões. Os recursos serão aplicados em programas de consultoria, inovação e acesso a mercados. “Esse investimento do Sebrae será dividido: cerca de R$ 26 milhões para cada ano. Nós temos que preparar nossas empresas para serem competitivas no mercado e organizar as relações entre os pequenos e os grandes empresários. Os pequenos podem ser um grande fornecedor de insumos”, ressaltou Barreto.

Presidente do Sebrae não teme atrasos nas obras para Copa 2014
O presidente do Sebrae afirmou que é preciso capacitar as empresas para que elas possam fazer mais negócios, principalmente na venda de serviços. “Outra meta é certificá-las em cada ramo de atuação”, disse Barreto. “E nós não temos que esperar 2014. Os pequenos negócios, desde já, podem usufruir das oportunidades”, convocou.

Segundo Barreto, hoje, os pequenos negócios respondem por 20% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. “Se nós conseguirmos chegar em 2014 com um índice superior a esse, já vai ser um grande avanço”, enfatizou.

O presidente do Sebrae preferiu não polemizar sobre possíveis atrasos nas obras para a Copa 2014 e as críticas do presidente da Fifa, Joseph Blatter, à organização brasileira. “Mesmo com os atrasos que possam ocorrer, os ganhos vão ser fundamentais. Se os prazos fossem cumpridos, seria melhor. Mas eu sou otimista”, afirmou Barretto.

O presidente do Sebrae ressaltou que a questão da sustentabilidade nas empresas é um tema que vai ser amplamente abordado. “Uma linha especial do trabalho de Sebrae será desenvolver esse conceito nas empresas para termos a Copa do Mundo mais verde possível”, frisou. “Uma boa manchete para 2014 não é só ganhar a Copa, se possível em uma final contra a Argentina, mas ter um legado para os pequenos negócios”, concluiu.

Fonte: G1 - Bernardo Tabak

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.