x

Consenso político sobre como será o novo resgate à Grécia deve sair em breve, diz FMI

SÃO PAULO - As autoridades gregas devem chegar a um consenso sobre como levar adiante os planos de resgate à economia do país, os quais devem considerar a participação

17/06/2011 15:12:21

1,4 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

SÃO PAULO - As autoridades gregas devem chegar a um consenso sobre como levar adiante os planos de resgate à economia do país, os quais devem considerar a participação da iniciativa privada. A análise é do diretor do departamento de mercados monetários e de capitais do FMI (Fundo Monetário Internacional), José Viñals, que participou nesta sexta-feira (17) em São Paulo de uma coletiva de imprensa para apresentar as atualizações do panorama econômico mundial. "Entramos em uma nova fase da crise, uma fase política", disse.

Segundo o executivo, as incertezas políticas sobre como deverá ser feito o resgate ao país devem chegar a um consenso em breve, sendo que qualquer plano deve objetivar um respaldo forte do setor financeiro. "A esperança é que um acordo dentro da Zona do Euro saia nas próximas reuniões, porque o Fundo quer ajudar a Grécia. (...) É bom lembrar que os mercados estão dando tolerância zero para países que não cumprem as metas de consolidação fiscal", ponderou.

Viñals destacou que uma solução depende do envolvimento coletivo, uma vez que o resultado das medidas que serão tomadas afetará a todos. "Todos os atores sabem que o que está em jogo é muito importante", disse.

Impasse
Em relação ao impasse entre os ministros de finanças da Zona do Euro sobre quais serão as medidas de resgate à Grécia, o executivo disse que "todas as partes sabem que os sacrifícios são altos e todos estão trabalhando juntos para enfrentá-los conjuntamente". Para o FMI, a Grécia deve reduzir o seu déficit fiscal dos atuais 10,4% do PIB (Produto Interno Bruto) para 7,5%.

Já para o economista-chefe e diretor do departamento de pesquisa do FMI, Olivier Blanchard, é necessário que o governo grego dê respaldo à iniciativa privada do país para que o programa de ajuda econômica seja financiado, enquanto metas de ajuste fiscal sejam alcançadas.

Por: Anderson Figo

Fonte: InfoMoney

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.