x

Ampliação do teto do Supersimples ficará para depois do recesso

O líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), informou que deve ficar para depois do recesso a votação do Projeto de Lei Complementar 591/10, que amplia o teto

06/07/2011 08:55:34

1,6 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

O líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), informou que deve ficar para depois do recesso a votação do Projeto de Lei Complementar 591/10, que amplia o teto do Supersimples.

Alves diz que não houve acordo para que o governo retire a urgência para o Projeto de Lei 1209/11, que cria o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e tranca a pauta de votações da Câmara.

Segundo o líder, o governo queria um acordo que garantisse mais tempo para negociação para regulamentar a emenda 29 (Projeto de Lei Complementar 306/08), mas a oposição não aceita o adiamento dessa votação.

O governo quer tempo para negociar com os estados, municípios e com o Senado, de forma que os senadores aprovem o texto negociado na Câmara. ``A proposta do PMDB não é adiar a votação, mas marcar uma data – 24 de agosto. Assim, ganharíamos a aprovação do Supersimples, mas a oposição foi contra``, assinalou.

Na opinião do líder do PSDB, Duarte Nogueira (SP), é inaceitável a posição do governo de querer adiar a votação da emenda 29 e enfatiza que por isso não houve acordo para outras votações.


Fonte: Agência Câmara

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.