x

Senado adia votações sobre tabela do IR

Senado adia votações sobre tabela do IR e mudanças nas regras de telecomunicações O plenário do Senado decidiu não votar no dia 12 de julho projetos considerados

14/07/2011 16:41:18

1,4 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Senado adia votações sobre tabela do IR e mudanças nas regras de telecomunicações

O plenário do Senado decidiu não votar no dia 12 de julho projetos considerados importantes como a medida provisória que modifica a tabela do Imposto de Renda – IR e o projeto de lei complementar que regulamenta o mercado de TV por assinatura e autoriza as empresas de telecomunicações a oferecerem o serviço aos consumidores.

A sessão conjunta do Congresso Nacional, que estava marcada para esta noite, e deveria votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias, foi adiada para amanhã pela manhã. Com isso, os projetos do Imposto de Renda e das empresas de telefonia podem ser apreciados só em agosto, depois do recesso parlamentar.

Os senadores aprovaram apenas operações de crédito – duas para o Rio de Janeiro e uma para o município de São José dos Campos/SP. Um dos empréstimos, no valor de até US$ 112 milhões, será contratado entre o governo do estado do Rio de Janeiro e o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID para financiar o Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur Nacional).

O outro, também do estado do Rio, é da ordem de US$ 485 milhões e será contratado com o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento – BIRD. O empréstimo será destinado ao Programa de Habitação e Desenvolvimento Urbano Metropolitano Sustentável.

Para São José dos Campos, o empréstimo autorizado foi de US$ 85,6 milhões com o BID. O dinheiro será usado para financiar o Programa de Estruturação Urbana da cidade.

Fonte: Agência Brasil

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.