x

MG perto da meta de adesões ao Simples Nacional.

Em 2011, o estado deve atingir a marca de 153 mil empreendedores individuais legalizados Ricardo Guimarães O estado de Minas Gerais está próximo de fechar a

20/09/2011 09:07:12

1,5 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Em 2011, o estado deve atingir a marca de 153 mil empreendedores individuais legalizados

Ricardo Guimarães

O estado de Minas Gerais está próximo de fechar a meta de 153 mil empreendedores individuais legalizados até o final de 2011. Números do Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) - órgão responsável por gerir e normatizar os aspectos tributários do Estatuto Nacional da Microempresa e Empresas de Pequeno Porte - mostram que, atualmente, 151.795 trabalhadores aderiram ao enquadramento do Simples Nacional, o que corresponde a 99,2% da meta do governo. O sistema formaliza trabalhadores que faturam até R$ 36 mil por ano.

Ainda segundo o CGSN, Minas Gerais ocupa o terceiro lugar no ranking de trabalhadores formalizados, com 9,81% do total do país, onde hoje já existem mais de 1,5 milhão de trabalhadores que saíram da informalidade. São Paulo e Rio de Janeiro são os primeiros colocados no ranking. As principais atividades dos empreendedores mineiros formalizados são: comércio varejista de roupas (11,21%), salão de beleza/barbearia (7,77%), bar/choperia (4,05%), lanchonete/fast food (3,13%), minimercados/armazéns (2,33%) e pedreiros de alvenaria (2,08%).

O aumento das formalizações em Minas, por outro lado, mostrou um acréscimo na inadimplência do pagamento do Documento Único de Arrecadação do micro empreendedor individual (DAS), que subiu 0,58% no estado. Em agosto, o percentual era de 47,27% e em setembro chegou a 47,85%. Cássio Duarte, analista do Sebrae em Minas Gerais, lembra que empreendedores individuais inadimplentes não terão direito aos benefícios e coberturas do INSS como auxílio doença, salário maternidade, pensão e auxílio reclusão.

Fonte: Agência Sebrae

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.