MOMENTO CONTÁBEIS

Esocial para não optantes do Simples Nacional|Boletos vencidos pagos em qualquer banco|Aviso prévio

Contábeis o portal da profissão contábil

18
Nov 2018
04:07

Tributário

383 mil caem na malha fina da Receita

Para o presidente da FENACON, a notificação é uma primeira etapa para a correção

05/10/2018 09:49

5.909 acessos

Malha fina

A Receita Federal começou a enviar cartas aos 383 mil contribuintes de todo o país que caíram na malha fina. O número é 12% mais alto do que o ano anterior, quando 340 mil passaram pela mesma situação. Só no Distrito Federal, a concentração de pessoas que estão com algum tipo de irregularidade no cadastro chega a 85 mil, quase 25% do total de pessoas com alguma pendência.

Os avisos começaram a ser enviados ontem, informando que muitos contribuintes podem regularizar a situação no próprio site da Receita, sem precisar ir a alguma unidade do Fisco. Caso deixem de retificar o documento, quem tem impostos a pagar pode ser autuado pela instituição, dependendo da inconsistência detectada.

De acordo com o presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), Sérgio Approbato, apesar de o número de contribuintes com irregularidades ter aumentado, é preciso compreender que a notificação é uma primeira etapa para a correção da declaração. “Temos que entender que a fiscalização vem melhorando muito e que nem todas as pessoas notificadas têm necessariamente alguma irregularidade na declaração. Pode ter sido malfeita, e a inconsistência ocorreu por erros de digitação”, explicou.

Approbato ressaltou também que é muito comum o contribuinte fazer a declaração de forma correta e a empresa pagadora, prestadora de serviço ou que consumir algum produto, errar na declaração ao Fisco. “A questão é que, antes mesmo de checar onde está o erro, a Receita notifica as duas pontas”, explicou.

Acompanhamento

Para evitar problemas, Vivaldo Barbosa, conselheiro do Conselho Federal de Contabilidade, aconselha os contribuintes a acompanharem o andamento da prestação de contas à Receita. “É importante que o contribuinte esteja sempre atento à sua situação no site da instituição. Na aba de autoatendimento, é possível verificar o processamento da situação cadastral”, recomenda.

Para Barbosa, guardar os comprovantes à medida que os pagamentos vão acontecendo ajuda o contribuinte a se organizar na hora de fazer a declaração. “No próprio site, é possível ter acesso a um documento pré-preenchido, que já coloca os dados. E, com todos os comprovantes guardados, no período certo, é só complementar as informações”, acrescentou.

Fonte: Correio Braziliense

Enviado por

Franciele Soares

Auxiliar Administrativo, graduada em Recursos Humanos com extensão em Departamento pessoal e Legislação Trabalhista.

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César