x

640 mil já fizeram a declaração

A Receita Federal informou que já recebeu 640 mil declarações do Imposto de Renda 2007, até as 18 horas de ontem. O número é 40% maior ante o entregue no mesmo

06/03/2007 00:00:00

2 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

A Receita Federal informou que já recebeu 640 mil declarações do Imposto de Renda 2007, até as 18 horas de ontem. O número é 40% maior ante o entregue no mesmo período do ano passado. O prazo começou na última quinta-feira, dia 1º de março, e acaba em 30 de abril. Até lá, a expectativa é de que 23,5 milhões de documentos sejam entregues. Os contribuintes que entregarem a declaração mais cedo, e não caírem na malha fina, têm mais chances de serem contempladas nos primeiros lotes de restituição. É obrigada a declarar toda pessoa que durante o ano passado teve rendimentos tributáveis iguais ou superiores a R$ 14.992,32. Os contribuintes que tiveram rendimentos não tributáveis acima de R$ 40 mil e aqueles cujo patrimônio ultrapassa R$ 80 mil também precisam entregar a declaração. Ainda estão na lista os contribuintes que realizaram operações em bolsa de valores; passaram à condição de residente no País; participaram como sócio em empresa e venderam bens sujeitos a incidência de impostos. Todas essas pessoas podem optar entre a declaração simplificada, que permite desconto total de 20% do valor dos rendimentos, mas não permite deduções, e a declaração completa, em que é possível fazer as deduções. Além do site, o documento poderá ser enviado por meio de disquete nas agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, ou ainda em formulário, nas agências dos Correios. Deduções O auditor Luiz Monteiro lembra que as deduções tiveram uma correção de cerca de 10%. Em 2006, os contribuintes podiam deduzir até R$ 1.404 por dependente. Para este exercício, o teto subiu para R$ 1.516.32. 'Os gastos com instrução também foram corrigidos de R$ 2.198, no ano passado, para o limite de R$ 2.373,84', explica. Entretanto, não é qualquer despesa com educação que pode ser deduzida do imposto. A Receita ressalta que não entram neste grupo aulas particulares, de idiomas ou instrumentos musicais, por exemplo. Quem aplica em Previdência Privada também tem direito a abater os valores no IR. Neste caso, o limite são as contribuições que corresponderem a até 12% da renda. Já as despesas com pensão alimentícia e de saúde não têm limite para serem abatidas. Podem ser incluídos os gastos com médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos,hospitais, exames, aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas e dentárias. Mas a grande novidade deste ano é que o empregador que recolhe contribuição do INSS em nome do empregado doméstico também poderá deduzi-la do IR. O supervisor do Imposto de Renda, Joaquim Adir, informa que o limite de dedução no caso dos empregados é deR$ 522, mais R$ 12 para o patrão que pagou férias até abril de 2006 ou R$ 14 para quem pagou férias após aquele mês. O contribuinte deverá informar o Número de Identificação do Trabalhador (NIT) do empregado no formulário da declaração, além de indicar o nome da doméstica e o valor pago ao INSS.

Fonte: JT

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.