x

Empresarial

Avaliação de bens para financiamento bancário

Laudos que darão suporte aos bens a serem utilizados como garantia bancária.

27/05/2019 08:36:59

1.189 acessos

Avaliação de bens para financiamento bancário

 

O mercado da sinais que aos poucos está retomando a tendência de crescimento, entretanto, essa retomada não vai ser tão rápida como gostaríamos.

Aporte de Bancos

A grande maioria das empresas necessitam de capital de terceiros para que possam injetar recursos, sejam para Investimento ou mesmo capital de giro.

Diante da enorme inadimplência que os bancos viveram nos últimos anos, o credito hoje disponível está sendo liberado com um pouco mais de restrição.

Garantias Bancárias

Os bancos, para que possam retomar a injeção de recursos financeiros nas empresas, estão cada vez mais exigindo garantias, sejam ela de imóveis (terrenos, ou prédios), maquinas, veículos, entre outras.

A garantia nada mais é que uma segurança aos bancos que o endividamento será quitado conforme o contrato banco x empresa.

Avaliação para Fins de Financiamento Bancário

Qualquer BEM que venha a ser disponibilizado para garantia bancária, requer uma Avaliação Técnica, embasada em laudos técnicos, utilizando o critério da similaridade principalmente quando falamos de bens usados que serão colocados como garantidores.

Walber Almeida Xavier de Sousa - Diretor da AXS Consultoria Empresarial ( www.axsconsultoria.com.br ), atua como Consultor e Assessor em Gestão Empresarial (Administração, Finanças e Controladoria) em empresas de pequeno e médio porte; atua também como Conselheiro Empresarial. Graduado em Ciências Contábeis (UNISO), Pós-Graduado em Contabilidade Gerencial e Controladoria (UNISANTANA) e com MBA em Gestão Empresarial (FGV), atuou também como Professor Universitário.

www.axsconsultoria.com.br

e-mail: contato@axsconsultoria.com.br

 

MATÉRIAS RELACIONADAS

RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL

cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.