x

Tributário

Controle de estoque no Bloco K e Bloco H - já ouvi falar, mas o que são?

Estamos finalizando o mês de junho e iniciando o segundo semestre, e temos uma novidade (#sqn) para empresa dos blocos K e H e seu estoque, mas que raio eles são? Onde vivem?

25/06/2019 11:04:04

5.834 acessos

Controle de estoque no Bloco K e Bloco H - já ouvi falar, mas o que são?

Olá pessoal, tudo em ordem? Estamos finalizando o mês de junho e iniciando o segundo semestre, e temos uma novidade (#sqn) para empresa dos blocos K e H e seu estoque, mas que raio eles são? Onde vivem? O que comem? Veja tudo isso e muito mais aqui no blog na Samá a seguir!! (Desculpem não me contive no trocadilho e no bordão). 

Bom para começar a dizer onde vivem, vou lhes falar a respeito de um sistema de declarações que o governo federal e estados instituíram desde 2010 chamado SPED (Sistema Público de Escrituração Digital), esse sistema é dividido em partes, acredito que a mais famosa seja o E-Social, que trata da folha de pagamento, tanto para empresas quanto para empregados domésticos. O EFD PIS/COFINS é o SPED que trata de impostos diretos federais, como o PIS e o COFINS e ele é dividido em blocos dentro dele. Dois deles o que vamos tratar neste post é o bloco K e o H. 

Bloco H

Se você é uma empresa comercial ou industrial, você tem estoque, e o bloco H é onde ficam armazenadas essas informações, ou seja, sua empresa começa o mês com um saldo em estoque, faz as suas compras de mercadorias para revenda e as vende durante o mês, o saldo do último dia deve ser informado no EFD PIS/COFINS em seu bloco H, produto a produto. Portanto, percebe-se que o fisco terá sua relação de estoque mês a mês de maneira eletrônica, o controle do mesmo deve ser rigoroso, pois eventuais erros podem render possíveis autuações. 

Bloco K 

Este se aplica as indústrias e importadoras, e nele vão contidas as informações de controle de produção, dentre eles: as fichas técnicas de produto, ordens de produção, controle de matéria prima, produtos intermediários, em produção, semiacabados e produtos acabados. 

Veja que o controle de estoque é mais abrangente. As importadoras apenas replicam o que consta no H para os controles de estoque do K. 

De maneira bem simples, é isso… Agora, isso é uma novidade?? 

Não! 

Todos estes controles devem fazer parte do dia a dia das empresas, inclusive são obrigados fiscalmente a cumpri-los, através de livros manuais. A diferença é que hoje, a informação deve ser enviada mensalmente, quando na regra antiga, apenas a pedido do agente fiscalizador.  

Bom, ok, dá para continuar fazendo isso manualmente? 

Não!! 

As informações são muito completas e irão ser cruzadas com outras, neste sentido, para economizar tempo e fazer de maneira a não correr riscos com o fisco, vamos usar e abusar da tecnologia que pode nos ajudar, e hoje, temos bons exemplares de sistemas que cumprem este papel com custo bem acessível. 

Ah meu contador cuida disso não é?  

Não!!! 

Por mais que nós tenhamos conhecimento do como fazer, as informações ficam na empresa, principalmente o controle de estoque, devem ser processadas diariamente, e, com o auxílio de um sistema, podemos integrar ao restante do SPED, a partir daí, pode deixar que o contador assume com cátedra. 

É aí? Respondi o bordão? 

 Lembrando que essa explicação é bem superficial, genérica, pra que a gente se situe no que está acontecendo.

Abraços a todos

Fonte: Samá Contabilidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL

cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.