x

Arrecadação de Impostos

Arrecadação de Impostos Federais acumula 3 trilhões e registra o melhor resultado em 5 anos

Agosto foi o quinto mês consecutivo de crescimento nas arrecadações de Impostos Federais.

25/09/2019 16:44:03

2.930 acessos

Arrecadação de Impostos Federais acumula 3 trilhões e registra o melhor resultado em 5 anos

A Receita Federal divulgou nesta terça-feira, 24, que arrecadação de impostos, contribuições e demais receitas federais somou R$ 119,9 bilhões em agosto. Contabilizando de janeiro até agosto, a RFB já  superou a marca de R$ 1 trilhão, melhor resultado nos últimos cinco anos..

Segundo a Receita, parte do crescimento da arrecadação, no acumulado do ano, está relacionada com o resultado ainda de 2018, já que as empresas recolheram esses valores no primeiro semestre de 2019. 

No ano, o governo também arrecadou mais com royalties de petróleo, compensação paga pelas empresas que exploram o produto. Até agosto, essa receita cresceu 8,9%.

Em agosto, houve crescimento real, acima da inflação, de 35,26% na arrecadação do Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da CSLL, para R$ 20,48 bilhões. O fisco explicou que houve pagamentos atípicos de R$ 5,2 bilhões nesses tributos no mês passado.

Meta fiscal

O comportamento da arrecadação é importante porque ajuda o governo a tentar cumprir a meta fiscal, ou seja, o resultado para as contas públicas.

Para 2019, a meta do governo é de um déficit (resultado negativo, sem contar as despesas com juros) de até R$ 139 bilhões.

No ano passado, o rombo fiscal somou R$ 120 bilhões. Foi o quinto ano seguido de rombo nas contas públicas.

Até julho deste ano, o governo efetuou bloqueios no orçamento para tentar cumprir a meta fiscal e, somente na última semana, anunciou liberação de recursos.

A liberação dá fôlego financeiro para os ministérios, que, devido a restrições orçamentárias impostas pelo governo desde o início do ano, vêm enfrentando dificuldades para executar seus projetos.

MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.