x
CONTEÚDO notícias

Emprego

Setores de comércio e de serviços paulistas devem fechar 2019 com 175 mil novos empregos formais

O mercado de trabalho formal dos setores de comércio (varejista e atacadista) e de serviços no Estado de São Paulo deve fechar 2019 com 175 mil novos empregos.

09/01/2020 13:05:01

296 acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Setores de comércio e de serviços paulistas devem fechar 2019 com 175 mil novos empregos formais

O dado, se confirmado, será o melhor resultado anual desde 2014 e superior as quase 160 mil vagas geradas na soma desses setores em 2018.

A projeção da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é feita com base no desempenho anual da Pesquisa de Emprego no Comércio do Estado de São Paulo (PESP), elaborada mensalmente pela Entidade.

O cenário consolidado até o momento é relativo ao período de janeiro a outubro de 2019, sendo que só no décimo mês – quando houve aumento na geração de vagas pelo quinto mês consecutivo – foram geradas 18.409 vagas formais, resultado de 310.192 admissões contra 291.783 desligamentos. Dos dez meses avaliados, fevereiro foi o melhor, período em que foram criados quase 58 mil empregos no varejo, no atacado e nos serviços.

A expectativa da FecomercioSP é de que de setembro a dezembro os dados tenham se mantido positivos, porque o último trimestre tem vendas aquecidas com a Black Friday, em novembro, e o Natal, em dezembro.

Recomendações sobre novas contratações

A Federação orienta aos empresários que as contratações em 2020 sejam balizadas de acordo como ajuste dos estoques. Isso significa que o quadro de empregados deve subir somente quando a empresa planejar aumentar os estoques.

Para a Entidade, a decisão de ampliar os estoques deriva de uma percepção maior de vendas, e a contratação ou não de funcionários depende da percepção do empresário sobre a capacidade de atender ao fluxo esperado de vendas.

Não adianta preparar o estoque para um possível aumento no número de clientes e de vendas se os consumidores não serão atendidos ou se ficarão em filas enormes nas lojas para conseguir efetivar as compras. Portanto, contratar é a segunda etapa da expansão, derivada da decisão de aumentar os estoques.

Fonte: Fecomercio

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.