x
CONTEÚDO notícias

Terceirização

BPO Financeiro: Como oferecer e precificar terceirização financeira?

Para especialista, BPO Financeiro é um negócio muito lucrativo para os profissionais contábeis; Entenda como oferecê-lo.

28/04/2020 16:50:02

5,6 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

BPO Financeiro: Como oferecer e precificar terceirização financeira?

O BPO Financeiro têm sido cada vez mais buscado pelas empresas que querem terceirizar a gestão financeira e focar na sua atividade principal. O modelo é uma grande oportunidade para profissionais contábeis que queiram ampliar os seus serviços e se destacar no mercado.

Para entender como oferecer esse serviço para outras empresas, como ele pode auxiliar os clientes e de que maneira pode ser precificado, entrevistamos o especiaista Ricardo Rios. Dê o play e confira a matéria completa:

O serviço de BPO Financeiro têm se mostrado uma inovação no campo da terceirização porque as empresas normalmente tem a parte financeira internamente, mas isso consome um tempo muito grande, principalmente no nicho de pequenas e medias empresas.

De acordo com o especialista em BPO Financeiro, Ricardo Rios, as empresas devem começar a pensar em novas modalidades para permanecer no mercado.

“Está chegando um tempo que organizações contábeis vão ter que oferecer outros tipos de serviços para os clientes, afinal serviços como geração de guias e entrega de obrigações acessórias tendem a desaparecer”, comenta Ricardo.

Com a crise de Coronavírus, muitas empresas vão precisar da ajuda do contador e ele deve se preparar desde já para atender esse cliente. Uma das formas de fazer isso é oferecer BPO Financeiro.

BPO Financeiro

A parte financeira de uma empresa é composta por uma série de atividades totalmente burocráticas e administrativas que podem ser totalmente terceirizadas.

O BPO financeiro pode oferecer para o cliente controle de contas a receber, emissao de boletos, agendamento de contas a pagar, emissao de NFS, controle do estoque, analise de resultados. Com isso, é possível reduzir os custos e proporcionar mais tempo para o empreendedor exercer suas atividades.

Através de ferramentas tecnológicas, os profissionais conseguem aproveitar os dados do cliente para fazer levantamentos tanto para o trabalho de BPO quanto para o da contabilidade.

“Com essas informações, é possivel criar uma especie de BI e gerar resultados de caixa, resultados de lucro e prejuízo que vão ajudar na tomada de decisões. Podem muito bem ser absorvidas pelo escritorio de contabilidade”, explica Ricardo.

Para isso, é essencial ter uma plataforma dinâmica que faça essa ponte entre a empresa e o cliente.

Torne-se indispensável aos seus clientes

Vá além das finanças. O QuickBooks para Contadores é a solução inteligente para que contadores e pequenos e médios negócios possam se conectar e crescer juntos. Com mais de 5,5 milhões de usuários pelo mundo, o QuickBooks é líder global em gestão financeira e contábil para empresas.

Ganhe eficiência e agregue valor ao seu trabalho em um ambiente online, seguro e colaborativo. Seja protagonista da transformação digital dos seus clientes e prepare-se para novas conquistas. Saiba mais em https://quickbooks.intuit.com/br/contadores

Precificação

Para quem está iniciando com o serviço de BPO Financeiro, o especialista recomenda montar tabela por cliente, já analisar o perfil do cliente, quantos funcionários serão destinados à atendê-lo, quantas atividades serão executadas, a média notas fiscais e conciliações.

Depois disso, é preciso medir o custo de cada item desse mapa. Primeiro, deve-se precificar o valor do funcionário, a hora salário e depois adicionar os impostos e a margem de lucro.

“É um serviço muito lucrativo para o profissionais contábeis, porque ele ja tem o funcionário no escritório. Então ele pode começar a substituir gradualmente o funcionário que só faz contabilidade e passa a fazer o financeiro. Ou seja, ele nao precisa acrescentar muito no seu custo para fazer o BPO”, conclui.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.