x
CONTEÚDO notícias

Pagamento

MEI: Como escolher a maquininha de cartão?

A maquininha de cartão gera muitas dúvidas entre os MEIs; Saiba o que analisar para escolher a sua.

08/07/2020 15:05:01

8,6 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

MEI: Como escolher a maquininha de cartão?

A grande vantagem de ser registrado como MEI é possuir um negócio totalmente formalizado com CNPJ, podendo emitir notas fiscais, boletos e, também, possuir maquininha de cartão.

Atualmente muitas pessoas evitam utilizar dinheiro em espécie. A utilização de cartões de débito ou crédito cresceu muito nos últimos anos. Dessa forma, não possuir uma maquininha de cartão pode fazer o MEI perder vendas.

Vale lembrar que o MEI pagará taxas, mas é mais positivo vender e pagar esse percentual do que não realizar a venda. Vários são os casos de pessoas que não compram em razão do negócio não possuir maquininha de cartão. Além disso, a utilização da máquina de cartão aumenta a credibilidade do negócio.

Outro ponto que muitos não se atentam é que o cartão aumenta a segurança para o empreendedor. Afinal, ainda é comum encontrar pessoas que vendem a prazo com cheques, notas promissórias ou carnês.

Qual maquininha escolher

Um erro comum ao escolher uma maquininha é olhar somente o preço. Um ponto que você deve ter atenção são as taxas das transações e os prazos de recebimento. De pouco adianta você comprar uma maquininha mais em conta e depois pagar muitas taxas por vendas.

Você deve fazer um balanço entre o preço da máquina e as taxas que pagará. Caso seja uma máquina comprada, o preço é pago uma única vez, já as taxas você pagará sempre.

Chip e bobina

São outros pontos que o empreendedor deve se atentar.

Máquinas sem chip exigem a existência de outro aparelho, como um celular por exemplo, para se conectarem à internet e realizarem transações. As com chip funcionam de maneira independente.

Máquinas com bobinas imprimem o comprovante para o comprador na hora. Já máquinas sem bobina enviam o comprovante por SMS ou e-mail.

Muitas pessoas não se importam de receber o comprovante “digital”, mas algumas pessoas ainda preferem o “papel”.

Marca

Valor da Máquina

Taxa

Cielo

entre R$ 58 e R$ 1.078,80

0% nos 3 primeiros meses. Após,  1,99% nas vendas no débito; 4,99% para vendas no crédito à vista; e 5,59% + 2,99% para compras parceladas.

PagSeguro

entre R$ 58 e R$ 478,80

0% nos 3 primeiros meses ou até completar R$ 1500,00 em vendas. Após, 1,99% no débito; 3,19% no crédito à vista; e 3,79% no crédito parcelado.

Mercado Pago

entre R$ 106 e R$ 298

1,99% para compras à vista. Para crédito varia de acordo com o prazo que você deseja receber o dinheiro. Transferências na hora da venda a taxa é de 4,74%. Para receber após 14 dias, o valor é de 3,79%. Após 30 dias a taxa é de 3,03%.

SumUp

R$ 58 e R$ 358

Débito têm taxa única de 1,9%. Crédito varia de acordo com o plano. As taxas do crédito variam de 3,1% a 4,6%.

Maquininha para o MEI

Cada negócio tem faturamento e número de vendas diferentes, por isso cada caso é um caso.

Uma boa prática é você verificar o que você teve de faturamento nos últimos 12 meses e fazer uma simulação.

Além disso, é preciso analisar qual é o perfil dos seus clientes e se eles se importariam de fazer uma compra e não receber o comprovante em papel. E, ainda, observar a conexão e escolher se é melhor uma maquininha com chip ou sem.

São vários pontos a serem vistos, nesse caso, cabe sempre ao empreendedor analisar o seu negócio e fazer sua escolha.

Informações: Portal MEI

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.