x
CONTEÚDO notícias

Planejamento

Trabalhar ou não no feriado? Entenda os impactos para a sua empresa

Com um bom planejamento, empregador pode alavancar as vendas mesmo em dias de feriados.

05/09/2020 09:00:01

12,3 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Trabalhar ou não no feriado? Entenda os impactos para a sua empresa

Para os trabalhadores de carteira assinada, os dias de folga são muito bem-vindos, mas, para o empresário, essas paralisações precisam ser devidamente calculadas para evitar um impacto negativo nas finanças.

A boa notícia é que basta um bom planejamento para alavancar as vendas nas datas comemorativas, ao invés de se preocupar com os dias parados.

Feriados 2020

Veja na tabela abaixo os próximos feriados nacionais previstos para este ano e comece a se preparar agora mesmo.

Data

Feriado

Dia da semana

7 de setembro

Independência do Brasil

Segunda-feira

12 de outubro

Dia de N. S.ª Aparecida — Padroeira do Brasil

Segunda-feira

2 de novembro

Finados

Segunda-feira

15 de novembro

Proclamação da República

Domingo

25 de dezembro

Natal

Sexta-feira

Não esqueça de incluir no seu plano os feriados estaduais e municipais, que podem ser conferidos nos sites das prefeituras.
Trabalho no feriado

Um feriado que cai em dia útil quase sempre exige do empreendedor ajustar processos para evitar quebras na produção e nas vendas ou prejudicar prazos na execução de serviços.

Caso a decisão seja por trabalhar nessa data, é preciso calcular horas extras, lembrando que é devido um acréscimo de 100% à hora de trabalho do funcionário que exercer jornada em domingos ou feriados.

Além dos cálculos, é preciso usar o bom senso. Em algumas atividades, vale a pena conceder a emenda de feriado (dar folga na sexta após um feriado na quinta, como será o Corpus Christi, por exemplo).

Embora a perda evidente de produtividade, há um ganho motivacional ao colaborador. Você só precisa garantir que o dia não trabalhado seja recuperado de alguma forma.

Empresas que mantêm acordos de compensação de horas com seus funcionários podem se valer da estratégia em casos de emenda.

Outra opção é o banco de horas, sendo utilizado o saldo do colaborador para cobrir o dia sem atividades. É uma boa para o empresário, que não precisa arcar com horas extras, e para o trabalhador, que tem no descanso um incentivo à qualidade de vida.

Não existe uma solução perfeita, pois tudo depende da realidade do seu negócio. Mas se há algo que se aplica a todos eles, é a palavra planejamento.

É preciso analisar prós e contras de todas as medidas possíveis para que a decisão seja acertada. Não esqueça de consultar a sua equipe para entender todas as variáveis da decisão.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.