x
CONTEÚDO notícias

Webinar

Registro público de empresas: o que mudou?

Portal Contábeis e FecomercioSP realizam Webinar falando sobre as novas regras para registro público de empresas nesta quinta-feira às 14h.

15/09/2020 15:20:14

25,7 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Registro público de empresas: o que mudou?

A Instrução Normativa 81, do DREI, que consolida as normas e diretrizes gerais do Registro Público de Empresas está em vigor desde julho.

Entre as principais novidades trazidas pela IN estão a formação do nome empresarial, reconhecimento de firma e autenticação e atos de constituição, alteração e extinção de empresas de empresários individuais, EIRELI e sociedades limitadas.

A norma tem como objetivo simplificar, desburocratizar e uniformizar os critérios do Registro Público de Empresas, seguindo as premissas da Lei de Liberdade Econômica.

Empreendedores, advogados e contadores devem ficar atentos com os novos procedimentos. Por isso, nesta quinta-feira, 17, às 14h, o Portal Contábeis e a FecomercioSP organizam um Webinar explicando as principais mudanças e impactos para os profissionais.

Durante a transmissão, André Santa Cruz, diretor do Departamento Nacional de Registro Empresarial e Integração (DREI) e Ana Paula Locoselli, assessora jurídica da FecomercioSP, responderão dúvidas e comentários sobre o tema. Anote na agenda.

Registro de empresas

A padronização das normas da Instrução Normativa 81 atende o disposto no Decreto 10.139, que está em vigor desde fevereiro deste ano.

As instruções da IN foram reformuladas e revisadas, com intuito de simplificar, desburocratizar e uniformizar os critérios do Registro Público de Empresas.

Ao todo, a iniciativa revogou 56 normas, sendo 44 Instruções Normativas e 12 ofícios circulares.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.