x
CONTEÚDO notícias

Levantamento

Seguro-desemprego: Pedidos caem no mês e crescem no acumulado do ano

Números do seguro-desemprego foram divulgados hoje pelo Ministério da Economia.

24/09/2020 16:40:01

2,7 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Seguro-desemprego: Pedidos caem no mês e crescem no acumulado do ano

Segundo o Ministério da Economia, nos primeiros 15 dias de setembro, foram registrados 218.679 requerimentos ao seguro-desemprego em todo o país. O número representa uma queda de 11,6% na comparação com a última quinzena de agosto, quando houve 247.445 requerimentos.

O levantamento mostra que os estados com maior número de requerimentos foram: São Paulo (65.358), Minas Gerais (24.129) e Rio de Janeiro (17.420). Já as que tiverem menor número de solicitações foram: Roraima (348), Acre (441) e Amapá (476).

No acumulado de janeiro até 15 de setembro, foram contabilizados 5.203.736 pedidos de seguro-desemprego. O número representa um aumento de 6,7% em comparação com o acumulado no mesmo período de 2019 (4.876.556).

Do total de requerimentos em 2020, 55,9% (2.909.114) foram realizados pela internet. No mesmo período de 2019, apenas 1,6% dos pedidos (80.325) foram on-line.

Atendimento

Do total de pedidos feitos na primeira quinzena do mês, 137.530 (62,9%) foram realizados via web, seja por meio do portal gov.br ou pela Carteira de Trabalho Digital.

O Acre foi a localidade com maior percentual de requisições via web, 96,4% do total. Em contrapartida, Mato Grosso do Sul teve apenas 34,5% das solicitações on-line.

Segundo o governo, as superintendências regionais do Trabalho reforçaram as ações para garantir o atendimento não presencial aos cidadãos durante o período da pandemia da covid-19.

Para dúvidas e esclarecimentos, o trabalhador pode acionar as superintendências por meio de formulário on-line ou ainda pelos telefones de cada estado.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.