x
CONTEÚDO notícias

Pagamento

INSS nega 42% dos pedidos de antecipação do auxílio-doença na pandemia

Para evitar fraudes no processo remoto, muitos pedidos de antecipação do auxílio-doença estão sendo negados.

14/10/2020 11:15:01

13,1 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

INSS nega 42% dos pedidos de antecipação do auxílio-doença na pandemia

Menos de 50% dos pedidos de antecipação do auxílio-doença foram atendidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) durante a pandemia do novo coronavírus.

De março a setembro deste ano, o INSS recebeu 2,517 milhões de solicitações para antecipar o auxílio-doença. Deste total, 42% dos pedidos foram negados e pouco mais de 1 milhão foram concedidos.

Na comparação com o mesmo período em 2019, o INSS recebeu o total de 2,097 milhões de pedidos definitivos e concedeu mais da mais da metade – 1,265 milhão.

Especialistas apontam que as respostas negativas ocorreram por receio de fraude e golpe, já que o processo foi feito remotamente com base apenas em análise documental e sem a perícia presencial.

Antecipação do auxílio-doença

A medida que antecipa o auxílio-doença foi regulamentada pela portaria 9.381/2020 do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) publicada no Diário Oficial da União. Ela vale enquanto durar a pandemia provocada pelo novo coronavírus

Segundo o texto, os requerentes do auxílio-doença poderão receber um salário mínimo por mês antecipado por até 90 dias ou até a realização de perícia médica federal, o que ocorrer primeiro. Posteriormente, o valor será descontado quando o benefício for liberado.

Para evitar aglomerações nas agências do INSS, os trabalhadores poderão pedir o auxílio-doença apenas apresentando o atestado médico, sem a necessidade de perícia médica presencial. O documento pode ser fotografado e enviado por meio do Portal Meu INSS ou pelo aplicativo de mesmo nome.

A perícia será feita de forma eletrônica, com o médico perito federal analisando a validade do atestado e definindo a liberação do auxílio. Segundo o INSS, todo o processo pode ser feito pela internet, sem a necessidade de deslocamento até uma agência do órgão.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.