x
CONTEÚDO notícias

Informes

Atenção com os demonstrativos: DRE Fiscal, DRE Financeira e DRE Gerencial

Cuidado com os informes para a tomada de decisão!

20/10/2020 09:30:01

8,1 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Atenção com os demonstrativos: DRE Fiscal, DRE Financeira e DRE Gerencial

A necessidade de ter informes, faz com que muitas vezes “demonstrativos” sejam desenvolvidos sem o contexto necessário.

Precisamos ter atenção!

  • Sistemas Financeiros (ERP) e a “DRE Financeira”

Um grande mercado de Sistemas de Gestão vem se desenvolvendo com foco principalmente em micro, pequenas e médias empresas, diante da automação das ferramentas impostas pelo Fisco, entre elas podemos citar: Sped, Nota Fiscal Eletrônica, ECD, E-Social, entre outros.

Ocorre que de uma forma geral, sistema de menor porte (sistemas com um custo mais baixo), não tem a mesma estrutura de sistemas mais robustos, com isso, as informações geradas tendem a ser objetivas e geralmente com fins: Financeiro, Estoque e também para atender a Nota Fiscal Eletrônica.

Muitos desses Sistemas visando atender uma demanda do mercado, acabam por oferecer a DRE (Demonstração do Resultado do Exercício) o demonstrativo mais importante para qualquer empresa, entretanto, não são estruturados para isso, diante disso, disponibilizam a “DRE Financeira”.

Essa “DRE Financeira”, nada mais é que o Fluxo de Caixa Realizado, na estrutura de uma DRE, ou seja, não atende as exigências da Gestão Empresarial, e acaba por levar empresários a tomar decisões incorretas, visto que, as informações expostas são geradas baseadas no Regime de Caixa.

Muito Cuidado com as informações geradas pelo seu Sistema.

  • Contador e a DRE Fiscal

Empresas de uma forma geral tem por costume terceirizar os Serviços de Contabilidade, com isso, parte das informações e operações realizadas na empresa, acabam por não ser devidamente registradas e as informações geradas pelo escritório de Contabilidade acaba tendo fim específico de atender as exigências do Fisco, muitas vezes sequer são discutidas entre gestores da empresa, exceto quando a carga tributária excede limites padrões da empresa.

  • DRE Gerencial a mais importante

Enfim a DRE Gerencial, esse demonstrativo deve ser estruturado visando atender as tomadas de decisão da empresa, com detalhes previstos atendendo particularidades da empresa.

A DRE Gerencial deve ser estruturada com base do Regime de Competência, ou seja, com base no fato gerador e não atrelado a data do pagamento como ocorre na “DRE Financeira”, ainda na DRE Gerencial entre outras rubricas é importante que contemple: Provisões de Contingências, sejam elas trabalhistas, tributárias, entre outras, Depreciação do Ativo Imobilizado, visando o reinvestimento da empresa.

E o mais importante, que a estrutura do Custo dos Produtos Vendidos seja alimentada de forma correta, respeitando a dedução dos impostos creditados na aquisição e contabilizados quando são realizados e não no momento do pagamento como na “DRE Financeira”.

Todos esses detalhes são fundamentais para que entre outras informações importantes para a Gestão possamos extrair:

- Lucro ou Prejuízo

- Margem Bruta

- Margem de Contribuição

- Custo Fixo Total

- Custo Financeiro

- Ponto de Equilíbrio

Entre outras mais informações.

  • Conhecimentos técnicos para estruturar e ler

Tanto para elaborar quanto para ler esse Demonstrativo, é importante que o profissional tenha ao menos noções técnicas de Gestão Empresarial (Administração de Empresas, Contabilidade e Economia).

É obvio que esse conhecimento didático agregado a experiência profissional na área é fundamental para “desfrutar” das informações do demonstrativo.

Disponibilizar uma DRE para colaboradores sem o conhecimento técnico é o mesmo que entregar um exame médico/laboratorial a um paciente (eletrocardiograma), apesar de bem elaborado, porém, poucas ou quase nenhuma informação será utilizada.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.