x
CONTEÚDO notícias

Telemedicina

Teleperícia: INSS inicia consultas a distância em 6 de novembro

A teleperícia que inicia em novembro é para diminuir a fila de segurados aguardando por atendimento.

26/10/2020 09:25:09

3,4 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Teleperícia: INSS inicia consultas a distância em 6 de novembro

A partir do dia 6 de novembro, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vai iniciar as perícias por telemedicina. A determinação é do governo federal.

A nova opção para avaliação médica será para segurados que estejam acompanhados do médico do trabalho das empresas. Mas, nos casos em que as empresas não contam com médico do trabalho, está mantida a necessidade de realizar a perícia presencialmente no INSS.

De acordo com o INSS, a decisão de aplicar a teleperícia somente para segurados na presença de médicos especializados em saúde ocupacional foi tomada porque, em uma consulta deste tipo, sem o segurado estar acompanhado de um médico, não seria possível realizar testes considerados essenciais para definir o estado da pessoa avaliada.

Teleperícia

O plano que determina como funcionará essas consultas a distância foi apresentado na quinta-feira (22) pelo INSS ao Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério Público Federal (MPF) e Defensoria Pública.

O INSS informou ao TCU que para uma perícia em que o segurado não tivesse acompanhamento de um médico, seria necessário o órgão investir em equipamentos.

Neste momento, de acordo com o INSS, tais gastos seriam pouco viáveis e exigiriam que os segurados também tivessem câmeras específicas.

Segundo o INSS, empresas médias e grandes já são obrigadas a ter médico do trabalho, por isso é grande o número de segurados que poderia ser atendido no novo sistema. O atendimento por teleperícia também deve tornar mais rápida a perícia presencial.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.