x

Gov.br

Clientes da Caixa começam a acessar serviços do governo com a senha do banco

Com a integração da instituição ao Gov.br, os 47 milhões de correntistas passam a utilizar suas credenciais; serviços de estados e municípios já integrados também estão disponíveis.

26/02/2021 10:50:01

2,3 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Clientes da Caixa começam a acessar serviços do governo com a senha do banco

Os clientes da Caixa já podem acessar os serviços digitais dos governos federal, estaduais e municipais utilizando seus dados bancários. O acesso se dá pelo portal Gov.br, que reúne informações de mais de 4 mil serviços do governo federal, sendo 2,7 mil deles (66%) totalmente digitais.

Mais de 47 milhões de correntistas que utilizam o Internet Banking ou o gerenciador financeiro terão acesso a serviços como Meu INSS, Receita Federal, Seguro Desemprego, Carteira de Trabalho, Abono Salarial, passaporte e outros, de forma simplificada.

A plataforma é gerida pela Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, que aplica controles de segurança e respeita a privacidade e a proteção dos dados do cidadão.

Quando o cliente da Caixa acessa um serviço público com suas credenciais bancárias, o governo federal tem acesso apenas aos dados básicos, como o nome completo e o CPF, já que este último é a chave para os serviços no portal.

Gov.br

No Gov.br, o cidadão pode escolher a forma para se identificar: utilizar as credenciais do banco, utilizar certificado digital (caso possua), validação facial ou até mesmo usuário e senha cadastrados no próprio portal. Não é obrigatório utilizar a senha da Caixa – o cliente poderá escolher a opção que lhe parecer mais conveniente.

Para os correntistas que optarem por utilizar o usuário e a senha da Caixa, não haverá necessidade de efetuar um novo cadastro no portal do governo. O acesso se dá ao clicar no botão ‘Entrar’. Em seguida, basta escolher a opção ‘Bancos Credenciados’. Então, o usuário seleciona o ícone da Caixa e, na sequência, será aberta a tela para digitar o usuário e a senha do banco.

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, a nova parceria com o governo federal é mais uma medida para facilitar o acesso aos serviços essenciais para os brasileiros, além de contribuir para a inclusão social, bancária e digital. “A implantação é mais uma maneira de o banco contribuir para a inclusão digital, facilitando o acesso dos clientes a diversos serviços públicos do Governo Federal”, disse.

Banco do Brasil, Bradesco, Banrisul e Banco de Brasília (BRB) também já estão integrados ao Gov.br, além do Sistema de Cooperativas Financeiras do Brasil(Sicoob).

Cadastros

Atualmente, 93 milhões de pessoas têm cadastro no Gov.br, que também permite o acesso a serviços digitais do Distrito Federal, de 11 estados e de 74 municípios. Os estados já integrados são: Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins. As 27 juntas comerciais do país também estão interligadas ao Gov.br.

Além de resolver pendências com a União, o usuário pode ter o acesso, por exemplo, ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) , arrecadado pelos estados, ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e taxas de limpeza e de iluminação pública, administrados pelos municípios que já tenham aderido ao Gov.br.

“Tornar o governo mais próximo do cidadão é o objetivo primordial do Gov.br, plataforma que permite o acesso da população aos serviços e a resolução total de suas demandas com o poder público, de forma simples, ágil e segura”, ressalta o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade.

“Com a integração de bancos à plataforma, facilitamos ainda mais o acesso aos serviços, já que o usuário não precisa mais utilizar múltiplos códigos e senhas nem fazer cadastros adicionais nos sistemas de governo.”

A Caixa faz parte do Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e o Ministério da Economia, por intermédio da Secretaria de Governo Digital. No acordo, constam ações para a melhoria da experiência do usuário no acesso a serviços públicos digitais, como a integração entre os autenticadores dos bancos e o Gov.br.

Fonte: Contabilidade na TV

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.

Inscritos no CONBCON 2021 ganham prêmios.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.

Ajude a divulgar o nosso Congresso de Contabilidade.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.

Ajude a divulgar o nosso Congresso de Contabilidade.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.

?>