x

13º salário

INSS: Beneficiários não recebem antecipação do 13º salário

O extrato de pagamento de abril mostra apenas o valor referente ao benefício do INSS.

20/04/2021 13:00:01

6,3 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

INSS: Beneficiários não recebem antecipação do 13º salário Gabriel Cabral/Folhapress

Beneficiários do INSS relataram nesta segunda-feira (19) que não encontraram o abono referente a antecipação do 13º salário no extrato de pagamento do benefício.

Os benefícios referentes a abril serão depositados entre a próxima segunda-feira (26) e o dia 7 de maio, conforme prevê o calendário de pagamentos deste ano.

O processamento da folha ocorre alguns dias antes do pagamento. Assim, os beneficiários conseguem consultar o valor que receberão no extrato que fica disponível no portal Meu INSS, como mostra a imagem abaixo.

Reprodução: Agora São Paulo

Antecipação 13º salário

O Ministério da Economia afirmou que, mesmo com a sanção tardia do orçamento, haveria a possibilidade de que o 13º salário dos segurados da Previdência tivesse início ainda neste mês. Em resposta, o órgão informou que "não se manifestará sobre o assunto antes da sanção."

O Governo do presidente Jair Bolsonaro já manifestou a sua intenção de antecipar a gratificação.

Paulo Guedes afirmou que o Governo aguardava apenas a liberação orçamentária para destinar R$ 50 bilhões para antecipar o pagamento de benefícios de aposentados e benefícios.

Contudo, a equipe econômica verificou que o orçamento aprovado por deputados e senadores não era viável, pois faltariam recursos para as despesas básicas.

Entre as falhas encontradas no texto estava a retirada de R$ 26,5 bilhões dos recursos do seguro-desemprego, do abono salarial e da Previdência. O dinheiro foi direcionado a emendas parlamentares para a realização de obras.

Após semanas de estudos e negociações com o Legislativo, o Governo chegou a um acordo que foi aprovado nesta segunda-feira.

A medida prevê maior liberdade para o governo remanejar recursos, sem a necessidade de validação do Congresso.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.