x

Crise

Sebrae: vacinação acelerada permitiria retomada do faturamento de MPEs em agosto

De acordo com o levantamento, os segmentos menos afetados pela crise conseguiram se reerguer rapidamente se país aplicar cerca de 3 milhões de doses de vacina diariamente.

26/04/2021 11:00:01

1,6 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Sebrae: vacinação acelerada permitiria retomada do faturamento de MPEs em agosto Foto: Steven Cornfield/Scott Graham

Um estudo realizado pelo Sebrae aponta que se o ritmo de vacinação fosse acelerado, até 18 de agosto, cerca de 9,5 milhões de pequenos negócios podem ter retomado o nível de atividade, chegando ao mesmo patamar registrado antes da pandemia. 

Isso representaria uma retomada de 54% do universo de microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas do Brasil. 

O assessor da Diretoria Técnica do Sebrae, Rafael Moreira, explica que as primeiras atividades a retornarem são negócios que atuam principalmente em setores relativamente menos atingidos pela crise e que teriam uma reação mais rápida ao contexto de imunização da população, como é o caso do comércio de alimentos, empresas de logística, oficinas mecânicas e petshops, por exemplo.

Já os segmentos mais afetados pela necessidade de isolamento social, como bares e restaurantes, só conseguiriam voltar a faturar como antes da pandemia em outubro, caso o país atingisse o volume de três milhões de doses diárias da vacina.

As projeções feitas pelo Sebrae consideram que o cronograma de recebimento de lotes de vacinas elaborado pelo Ministério da Saúde seja cumprido à risca. O problema é que não é bem assim que está acontecendo, os atrasos no calendário são frequentemente registrados. 

Na última atualização do cronograma, feita em 19 de março, constam entregas de lotes de vacinas que ainda nem foram autorizadas para uso no Brasil.

Hoje o país consegue aplicar pouco mais de 1 milhão de doses diárias

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.