x

Suspensão

BNDES suspende cobrança de financiamentos de pequenas empresas por seis meses

Empréstimos feitos por micro e pequenas empresas serão suspensos de maio a outubro de 2021.

30/04/2021 11:30:01

4,3 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

BNDES suspende cobrança de financiamentos de pequenas empresas por seis meses paisagem gráfica da cidade | new

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) suspendeu a cobrança de pagamento por empréstimos feitos por micro e pequenas empresas de todos os setores por seis meses - de maio a outubro de 2021.

Também poderão pedir a suspensão, independentemente do tamanho, empresas de atividades artísticas, transporte aéreo, alojamento e transportes rodoviário e metroferroviário de passageiros. Para o setor audiovisual, será permitida a suspensão de pagamentos pelo prazo de até 12 meses.

Ficam de fora operações de comércio exterior e contratadas pela administração pública, por exemplo.

Como solicitar suspensão de financiamentos

O pedido de suspensão deve ser feito nos bancos, onde contrataram o financiamento, ou por meio de preenchimento de um formulário no site do banco a partir da próxima segunda-feira (3). 

A prorrogação deverá estar dentro dos 18 meses posteriores ao prazo final do contrato. A medida também pode retroagir, abarcando até a primeira prestação em aberto após 15 de fevereiro deste ano. 

Crise econômica

A medida foi tomada para amortecer os efeitos da pandemia. O banco já havia lançado mão da ferramenta, pelo mesmo motivo, em março do ano passado.

Nesta quinta, o vice-presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Rafael Cervone, defendeu a prorrogação dos prazos de carência de empréstimos feitos a pequenas e média empresas. 

A defesa foi feita em reunião do Compi (Conselho Superior da Micro, Pequena e Média Indústria), segundo nota divulgada.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.