x

Fundo Constitucional

Governo aprova prorrogação de parcelas de financiamentos feitos pelo Fundo Constitucional

Solicitado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e vigorando desde sábado, o novo prazo poderá ser adiado até o fim deste ano

03/05/2021 14:00:01

26,4 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Governo aprova prorrogação de parcelas de financiamentos feitos pelo Fundo Constitucional Foto: PxHere

Em decorrência dos desdobramentos da pandemia da COVID-19, o Ministério do Desenvolvimento Regional, responsável pelo gerenciamento dos fundos constitucionais do Nordeste (FNE), do Centro-Oeste (FCO) e do Norte (FNO), solicitou a prorrogação do prazo para pagamento das parcelas de financiamento que usam recursos do Fundo Constitucional.

“Devido à continuação da crise do coronavírus e aos efeitos econômicos que ela tem causado, vários empreendedores e produtores rurais ainda não conseguiram se restabelecer. Por isso, é necessário oferecer essa prorrogação para que as empresas não fechem, consigam se recuperar e apoiar a geração de trabalho e renda da população”, declarou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Prorrogação dos prazos de empréstimos

Os produtores rurais que possuem parcelas com vencimento em 2020 e 2021 terão oportunidade de prorrogar para até 31 de dezembro de 2021 seus financiamentos, desde que sejam contratados por mini e pequenos produtores rurais, ou agricultores familiares.

Para operação de crédito não rural com vencimento em 2021, a prorrogação será maior e poderá ser ampliada em até 12 meses.

As operações inadimplentes, em ambos os casos, que forem regularizadas até a data da prorrogação serão autorizadas, devendo ser comprovado a dificuldade temporária do tomador de crédito pelo banco.

Para solicitação da prórroga, os empreendedores devem buscar as instituições financeiras responsáveis (Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Banco da Amazônia).

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.