x

Impostos

Dia das Mães: como manter o compliance fiscal no e-commerce

Utilizar a internet para impulsionar as vendas pode melhorar o desempenho do negócio, porém, é necessário garantir a conformidade fiscal para que os impostos não prejudiquem o faturamento final da empresa.

07/05/2021 15:00:01

1,1 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Dia das Mães: como manter o compliance fiscal no e-commerce Foto: Andrea Piacquadio /Pexels

O Dia das Mães, conhecido com uma das datas mais significativas para o varejo brasileiro, é uma ótima oportunidade para os negócios obterem desempenho em vendas ainda maior.

Com a pandemia e o isolamento social, as vendas online aumentaram no ano passado. De acordo com pesquisa realizada pela Ebit Nielsen, o e-commerce chegou à marca histórica de mais de R$ 87 bilhões em vendas durante 2020. O levantamento mostrou, ainda, que o Dia das Mães é a data sazonal com a maior entrada de novos consumidores no e-commerce, representando aumento de 64% nos pedidos feitos pela internet.

As plataformas digitais abriram inúmeras portas para que micro e pequenos empreendedores pudessem vender seus produtos sem a necessidade de um espaço físico e os custos extras que demandam. Além de economizar, o e-commerce proporciona ao lojista a praticidade de efetuar vendas de onde estiver, alcançando maior número de clientes.

Segundo a pesquisa da Ebit Nielsen, o e-commerce conquistou mais de 13,2 milhões de consumidores, representando um aumento de 17,9 milhões, o que mostra crescimento de 23% na relação com novos consumidores quando comparado com 2019.

Utilizar a internet e a tecnologia para impulsionar as vendas é uma ferramenta estratégica para melhorar o desempenho do negócio, porém, é necessário garantir a conformidade fiscal para que os impostos não prejudiquem o faturamento final da empresa.

O preço é composto basicamente por três partes. São elas os custos, as margens e os impostos, sendo as duas primeiras definições internas. Para chegar a um consenso sobre o preço de venda, é necessário envolver diferentes áreas da empresa. Isso porque um preço desalinhado ao praticado no mercado pode acarretar perda de market share ou margem de lucro, quando algum componente está mensurado equivocadamente.

Com o aumento das vendas online nos marketplaces, a determinação de impostos como aliada no processo de precificação tem ganhado espaço. Nessa abordagem, o vendedor pode isolar o preço líquido com os componentes internos e flexibilizar os externos, que flutuam com base nas nuances do negócio, seja ele B2B ou B2C.

A pesquisa que analisa o desempenho das vendas online mostrou que no Dia das Mães de 2020 o e-commerce vendeu 68% a mais do que em 2019, faturando R$ 3,7 bilhões. Por isso, para todos aqueles que vão vender “seu peixe” nessa data, é importante apertar os cintos e garantir que o negócio esteja em conformidade fiscal para não ter surpresas futuras.

Fonte: Alessandra Almeida - diretora-geral da Avalara Brasil

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.