x

Reforma tributária

Reforma do IR: entidades pedem audiência com Lira para falar sobre o projeto

Entidades do setor produtivo alegam que é necessário debate técnico e econômico sobre o tema.

14/08/2021 11:00:01

1,4 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Reforma do IR: entidades pedem audiência com Lira para falar sobre o projeto Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

A reforma do Imposto de Renda (IR) continua preocupando empresários de todos os segmentos. Diversas entidades do setor produtivo solicitaram uma audiência conjunta para debater a reforma tributária com Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados.

Na carta enviada a Lira, os representantes dizem que não querem que a votação da reforma seja feita às pressas, e que é necessário o debate técnico e econômico. Os setores produtivo e empresarial afirmam que existe um forte aumento da tributação sobre as empresas e sobre os investidores, o que "afugentando o ingresso de receitas no país".

As entidades contestam a redução da tributação sobre o consumo, defendendo que a reforma afetará tanto a renda quanto o consumo.

"Adicione-se a isso o fato de que os efeitos negativos sobre o setor produtivo também vão gerar queda em empregos e renda, e o resultado é um saldo negativo para os cidadãos em geral. A situação do país vai piorar", diz o documento.

O relator da proposta do governo que altera o Imposto de Renda, deputado Celso Sabino (PSDB-PA), já apresentou diversas versões sobre a proposta, que ainda não tem data para ser votada na Câmara.

Repercussão entre entidades

Anteriormente, cerca de 120 entidades se uniram para enviar uma carta ao presidente da Câmara, Arthur Lira, alertando para os problemas que a medida proposta para reforma do IR poderia causar e pedindo alterações no texto.

No documento, as associações pedem que o Congresso vote primeiro a reforma administrativa, que mexe nas regras para contratar, promover e demitir os servidores públicos, antes do texto que prevê a taxação na distribuição de lucros e dividendos.

O setor produtivo também pediu na carta mais prazo e espaço para discussão transparente com a criação de uma comissão especial para discutir um projeto que traga "uma solução equilibrada, com impacto neutro sobre a arrecadação e, capaz de garantir crescimento com emprego e justiça social".

Entre os signatários estão a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia), Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca), Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) e inúmeras entidades do setor de serviços, incluindo a Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) e Associação Nacional de Jornais (ANJ).

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.