x

Contadores alertam: quem declara Imposto de Renda logo recebe restituição primeiro

Na declaração de ajuste do Imposto de Renda 2008 não vai valer a máxima de que "os últimos serão os primeiros". O vice-presidente do Conselho Regional

28/02/2008 00:00:00

1,8 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Na declaração de ajuste do Imposto de Renda 2008 não vai valer a máxima de que "os últimos serão os primeiros". O vice-presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Espírito Santo, Ronaldo Soares Vieira, disse que os primeiros a declararem os rendimentos serão incluídos nos lotes iniciais de devolução. Os contribuintes podem começar a declarar o Imposto de Renda 2008 a partir das 8 horas da próxima segunda-feira (08). A ordem de restituição do imposto vai seguir a ordem de realização da declaração, disse Vieira. "O contribuinte que apresentar sua declaração primeiro com certeza vai ser contemplado nos primeiros lotes de devolução. Esse é um cuidado que o contribuinte deve ter. Se ele tem restituição, o ideal é que apresente logo a declaração. O programa vai poder ser baixado no site da receita a partir do dia 3 de março", orientou. Novidades As principais novidades para este ano na declaração do Imposto de Renda são a necessidade de entrega do recibo da declaração do ano passado e a obrigatoriedade de informar o CPF e o CNPJ dos beneficiados maiores de 18 anos com pagamentos e doações. Além disso, a tabela do Imposto de Renda foi corrigida em 4,5% para compensar a inflação. Está isento da declaração quem ganha até R$ 1.372,81. A partir das 8 horas da próxima segunda, o formulário de declaração e o programa Receitanet - para envio dos dados da declaração à Receita Federal - estarão disponíveis na página eletrônica do órgão (www.receita.fazenda.gov.br).

Fonte: Gazeta On Line

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.