x

Retomada

Pesquisa mostra que intenção de contratação para o 4º trimestre é a mais positiva dos últimos oito anos

Segundo o levantamento, o comércio atacadista e varejista prevê uma recuperação com as vendas de fim de ano e impulsionaram o resultado positivo.

19/09/2021 10:00:01

2,9 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Pesquisa mostra que intenção de contratação para o 4º trimestre é a mais positiva dos últimos oito anos Foto de Quintin Gellar no Pexels

A Pesquisa de Expectativa de Emprego do ManpowerGroup apontou que o 4º trimestre tem previsão de ser um dos mais positivos dos últimos 8 anos em termos de contratação.

O indicador de expectativas de contratação no Brasil é de 14%, crescimento de 6 pontos percentuais em relação ao 3º trimestre e 18 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2020. O país não apresentava uma expectativa tão otimista desde o 4º trimestre de 2013, quando o índice foi de 17%.

O levantamento falou com 801 empresários brasileiros e 19% afirmam intenção de contratar, 69% não pretendem fazer alterações no quadro de funcionários, 7% sinalizam uma possível redução na força de trabalho e 5% ainda não têm uma resposta definitiva. As entrevistas foram realizadas entre os dias 14 e 30 de julho.

“Após um período de estabilização dos índices e de incertezas econômicas, intensificadas pelo agravamento da pandemia, empregadores brasileiros relatam um otimismo para o último trimestre do ano, o que abre uma boa perspectiva para as empresas e para os profissionais que estão em busca de uma recolocação no mercado de trabalho", avalia Erika Destro, CFO do ManpowerGroup Brasil.

Com esse resultado,o Brasil fica em 21º lugar no ranking de 43 países e territórios pesquisados, liderado pelos Estados Unidos, com expectativa de contratação de 48%.

O indicador foi impulsionado principalmente pelo Comércio Atacadista & Varejista (o melhor desde o 3º trimestre de 2013), que prevê uma recuperação com as vendas de fim de ano, incluindo Dia das Crianças, Black Friday e Natal, ao lado dos setores de Agricultura, Pesca & Mineração e Serviços.

A pesquisa também traz um recorte especial que mostra a visão dos empregadores sobre a dificuldade de preencher vagas dentro das empresas, mesmo com o alto índice de desemprego no Brasil.

Os dados mostram que 49% dos entrevistados brasileiros têm alguma dificuldade de preencher vagas devido à falta de talentos qualificados. 

O estudo também indica que, cada vez mais, empresas têm pensado em incentivos que podem oferecer para preencher essas lacunas - 26% das organizações relatam investir em treinamento, desenvolvimento de habilidades ou mentoria e 21% relatam exigir menos habilidades de trabalho ou requisitos de experiência.

Comparativo por setores

Empregadores dos oito setores pesquisados preveem expectativas de contratações positivas para o próximo trimestre. O destaque fica para o setor de Comércio Atacadista & Varejista, com o índice mais forte relatado em 8 anos, com um crescimento de 16 e 37 pontos percentuais em comparação com o 3º trimestre de 2021 e 4º trimestre de 2020, respectivamente.

O menor ritmo é esperado em Administração Pública & Educação, em que os planos de contratação não mudaram no comparativo trimestral, mas tiveram uma evolução de 12 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2020. Veja abaixo:

  • Comércio Atacadista & Varejista: 22%
  • Agricultura, Pesca & Mineração: 21%
  • Serviços: 21%
  • Indústria: 15%
  • Transporte & Serviços Públicos: 13%
  • Construção: 12%
  • Finanças, Seguros & Imobiliário: 11%
  • Administração Pública & Educação: 4%

Comparativo por porte de empresa

Empregadores de todas as quatro categorias por porte de empresa esperam aumentar o quadro de funcionários no próximo trimestre. As grandes empresas apresentam as intenções mais fortes, seguidas pelas médias e pequenas empresas.

As microempresas registram as intenções mais fracas para os próximos três meses, queda de 1 ponto percentual no comparativo trimestral, mas aumento de 14 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2020. Veja abaixo:

  • Grandes empresas (acima de 250 funcionários): 35%
  • Médias empresas (50 - 249 funcionários): 16%
  • Pequenas empresas (10 - 49 funcionários): 6%
  • Microempresas (menos de 10 funcionários): 5%

Pesquisa global

Empregadores em 41 dos 43 países e territórios pesquisados relatam intenções de aumentar a força de trabalho no período de outubro a dezembro, enquanto apenas dois esperam reduzir o quadro de funcionários.

As expectativas mais fortes são esperadas nos Estados Unidos, Índia, Canadá, Países Baixos e México. Já África do Sul, Panamá, Singapura, Croácia e Argentina apresentam os índices mais fracos. O ManpowerGroup entrevistou 44.945 empregadores ao redor do globo.

Veja abaixo o ranking dos países com os índices de expectativa de contratação:

  1. Estados Unidos: 48%
  2. Índia: 44%
  3. Canadá: 40%
  4. Holanda: 40%
  5. México: 39%
  6. França: 37%
  7. Irlanda: 34%
  8. Espanha: 32%
  9. Reino Unido: 32%
  10. Bélgica: 30%
  11. Noruega: 30%
  12. Alemanha: 28%
  13. Itália: 28%
  14. Suécia: 25%
  15. Finlândia: 23%
  16. Romênia: 21%
  17. Taiwan: 21%
  18. Áustria: 18%
  19. Japão: 16%
  20. Turquia: 15%
  21. Brasil: 14%
  22. Colômbia: 14%
  23. Israel: 13%
  24. Eslovênia: 13%
  25. Austrália: 12%
  26. China: 12%
  27. Costa Rica: 12%
  28. Grécia: 12%
  29. Bulgária: 11%
  30. Polônia: 11%
  31. Portugal: 11%
  32. República Tcheca: 10%
  33. Guatemala: 10%
  34. Eslováquia: 10%
  35. Hungria: 9%
  36. Hong Kong: 8%
  37. Suíça: 8%
  38. Peru: 5%
  39. Argentina: 4%
  40. Croácia: 2%
  41. Singapura: 1%
  42. Panamá: -2%
  43. África do Sul: -2%

Fonte: G1

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.