x

Insegurança

Vazamento de dados registra crescimento de 500% no Brasil

Pesquisa mostra que grande parte das empresas possuem arquivos confidenciais abertos a todos os funcionários.

22/09/2021 12:00:01

2,7 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Vazamento de dados registra crescimento de 500% no Brasil Pexels

O Relatório de Riscos de Dados 2021, produzido pela Varonis, mostra que 4 em cada 10 empresas possuem mais de mil arquivos confidenciais abertos a todos funcionários. 

Esses documentos incluem dados de propriedade intelectual, informações pessoais de funcionários, registros de manufatura, cadeia de suprimentos, desenvolvimento de produtos, planos de marketing, planejamento financeiro, segredos de venda, planos de negócios e uma série de outros elementos comprometedores.

Vazamento de dados

No Brasil, houve aumento de 493% de crimes de vazamentos de dados cibernéticos, de acordo com pesquisa do MIT (Massachusetts Institute of Technology), que apontou mais de 205 milhões de dados de brasileiros vazados de forma criminosa, em 2019. 

As empresas não ficaram de fora do crime: 40 milhões de organizações tiveram vazados seu CNPJ, razão social, nome fantasia e data de constituição.

Ainda de acordo com o 2021 Manufacturing Data Risk Report da Varonis, o setor industrial é o quinto segmento mais visado para ataques virtuais em 2020, e a violação de dados causou prejuízos de US$ 4,99 milhões, com invasões a cada 220 dias, em média. 

O documento conclui que quase metade das corporações está despreparada para lidar com crimes cibernéticos, embora alguns setores mais regulamentados como financeiros e saúde possuam políticas de segurança cibernética mais desenvolvidas, a maior parte das empresas agem de forma mitigativa.

Com informações da Convergência Digital

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.